Nova Miss Estados Unidos é negra e cientista nuclear

Redação - O Estado de S.Paulo

Kara McCullough, que representou o Distrito de Columbia, foi coroada a mulher mais bonita do país no domingo, 14

Kara McCullough, a nova Miss EUA.

Kara McCullough, a nova Miss EUA. Foto: REUTERS/David Becker

Vencendo 50 candidatas, a cientista nuclear Kara McCullough foi coroada Miss Estados Unidos na noite de domingo, 14, em Las Vegas. A bela de 25 anos, que representou o Distrito de Columbia, nasceu em Veneza, na Itália, e cresceu em Virginia Beach, na Virgínia, estado americano. 

Kara tem licenciatura em química, trabalha na Comissão Reguladora Nuclear dos EUA e disse que quer incentivar jovens a seguir carreira na ciência. Respondendo às perguntas do concurso, ela mostrou que tem opiniões polêmicas. Para a Miss EUA 2017, saúde pública é um privilégio que deve ser restrito apenas às pessoas que trabalham. 

A jovem também afirmou que não se considera feminista, ‘já que não é intransigente’, e disse que prefere falar em igualdade. “Mulheres são iguais aos homens no mercado do trabalho”, justificou. Porém, dados da Associação Americana de Mulheres Universitárias afirmam que mulheres ainda ganham aproximadamente 20% menos do que homens que ocupam o mesmo cargo. 

Nas redes sociais, as respostas da nova Miss EUA dividiram opiniões.

Kara McCullough representará o país no Miss Universo 2018, ainda sem data.