Natura procura amadores para criar uma coleção colaborativa durante o SPFW

Redação - O Estado de S. Paulo

Ação dará a oportunidade de não-estilistas viverem a experiência de ter uma linha na passarela

Desfile da grife Lab no quinto dia da 43ª edição da São Paulo Fashion Week

Desfile da grife Lab no quinto dia da 43ª edição da São Paulo Fashion Week Foto: Werther Santana/ Estadão

Firmando a sua parceria com o São Paulo Fashion Week, a Natura irá finalizar a temporada N44,  que acontece entre 27 e 31 deste mês, com um desfile coletivo, criado por pessoas que não são estilistas. A ação faz parte do reposicionamento da marca, que busca mostrar mais da diversidade brasileira, a partir da hashtag #TodaBelezaPodeSer. “ O SPFW é um ambiente criado para as pessoas discutirem as tendências de beleza, também. Por isso iremos criar um espaço para promover esse diálogo”, diz Fernanda Paiva, gerente de marketing institucional da Natura. 

O primeiro passo da campanha começa nesta segunda-feira, 21, nas redes sociais. Internautas foram convidados a postar fotos ou vídeos com a hashtag da ação e, a partir disso, cliques serão selecionados para serem exibidos na plataforma digital da campanha e nos telões da SPFW N44.

Depois, 16 pessoas serão selecionadas, por meio das mídias sociais e por indicação de mentores, “pensando na diversidade física e de campos de atuação, e que nunca tenham feito uma coleção”, conta Fernanda. Elas irão desenvolver uma linha coletiva durante a semana do SPFW, que será apresentada no encerramento do evento. Todos passarão por vivência de preparação, contando com vestuário, styling e maquiagem, com a ajuda de especialistas nessas áreas. Os mentores são: Jackson Araújo, especialista em comportamento, tendências e moda; Paulo Borges, responsável pela direção criativa e artística da SPFW; Victor Apolinário, estilista da marca Cem Freio, que, junto com a sua equipe de costureiras, será o mentor da coleção para finalização dos looks e styling, e Marcos Costa, maquiador que prestará consultoria em beleza para a ação. Os participantes ainda irão colocar a mão na massa por cerca de três horas em cada dia do evento, no Atelier Natura, no segundo piso da Bienal, que poderá ser visitado e permitirá a interação com o público.

“Nossa missão será trabalhar em colaboração para criar um grande momento de catarse coletiva e encerrar essa edição com um formato surpreendente”, explica a gerente de marketing da Natura. As peças apresentadas não serão vendidas ao público, mas servem como simbolismo para a participação coletiva na moda.