'Não faço mais SPFW, é cansativo e a grana não é legal'

Gabriela Marçal - O Estado de S.Paulo

O maquiador Theo Carias deixa a moda um pouco de lado para se dedicar às clientes de seu estúdio

Acompanhe o canal de Moda e Beleza do Estadão nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram

Theo Carias transita por diversas frentes da maquiagem, mas recentemente deixou um pouco de lado a moda para se dedicar às clientes no seu estúdio

Theo Carias transita por diversas frentes da maquiagem, mas recentemente deixou um pouco de lado a moda para se dedicar às clientes no seu estúdio Foto: Divulgação

Quem vê as maquiagens artísticas assinadas por Theo Carias em editoriais e ostentadas por artistas e personalidades nos bailes à fantasia da revista Vogue não pode imaginar que, aos 18 anos de idade, ele trabalhava em um cartório em Fortaleza. Hoje ele fala com mito orgulho sobre os seus trabalhos, mas discorre de maneira pragmática sobre a profissão na área de beleza. O maquiador transita por diversas frentes da maquiagem, mas recentemente deixou um pouco de lado a moda para se dedicar às clientes no seu estúdio Oh!theo beauty&co.

“Dei o sangue em todos os desfiles que eu fiz na São Paulo Fashion Week, mas, de uns tempos para cá, não tenho feito, porque não tenho mais pique, é muito cansativo e também não vem uma grana legal; tem uns meninos começando, eles precisam fazer”, explica o maquiador. A passarela liga dois pontos da trajetória de Theo, o início, quando aprendeu a função de maquiador produzindo 20 modelos de uma vez em um desfile no Ceará, e os dias atuais, em que ele dispensa a semana de moda de São Paulo, afinal ele chegou na “tão buscada situação bem confortável”.

“Eu atendo celebridades, mas não é o meu foco. Eu atendo pessoas”

Ao lembrar dos ícones que a carreira o permitiu maquiar, Theo lembra com carinho de Elke Maravilha e Margherita Missoni, herdeira da marca Missoni. O garoto que em Fortaleza mal sabia que existia a profissão de maquiador também se envaidece ao falar sobre o dia em que seu talento o levou até Cannes. Na França, ele maquiou Mariana Carvalho para o casamento com Adam Clayton, baixista da banda U2. “Lá havia várias pessoas que estão acostumadas com coisas bacanas e elas elogiaram o meu trabalho, então fiquei feliz com esse reconhecimento e de ter participado desse momento."

Maquiar noivas é umas das atividades que tomam bastante tempo de Theo no estúdio intimista que ele tem há cinco anos em São Paulo. Ao falar sobre sua clientela, ele logo tenta se afastar da linha de maquiador pop: “eu atendo celebridades, mas não é o meu foco. Eu atendo pessoas”. Além das clientes e dos maquiadores para cursos, Theo também recebe com frequência representantes de marcas internacionais como Dior, Nars, Bennefit, Bare Minerals e M.A.C. Apesar dessa estreita convivência, Theo não tem uma relação de exclusividade com nenhuma dessas marcas, o que ele acredita ser uma situação que lhe dá mais liberdade.

Maquiagem feita pelo maquiador para a revista "Make up"

Maquiagem feita pelo maquiador para a revista "Make up" Foto: Divulgação

“Chega uma hora que você não tem mais o que fazer porque estão vindo outras pessoas, o mercado editorial vai mudando, as produtoras vão mudando, vão conhecendo outros maquiadores e acabam chamando os amigos. Agora  está vindo uma onda muito grande, todo mundo quer ser maquiador, todo mundo quer trabalhar com beleza porque está muito em alta. Então, o maquiador primeiro faz o nome dele, aparece na mídia, passa credibilidade, conquista clientes e monta um salão para colher seus louros ou vai desenvolver sua linha de produtos ou representar uma marca.” Theo escolheu colher “seus louros”.

“Chega uma hora que você não tem mais o que fazer porque estão vindo outras pessoas, o mercado editorial vai mudando.
Outra frente de trabalho do inquieto maquiador é a consultoria do Prêmio de Maquiagem Avon, que anualmente dá visibilidade para novos talentos e homenageia os profissionais já consagrados. A próxima edição do evento, que ocorrerá no dia 31, homenageará o estilista Dener. “Eu faço a noiva, passarela, artes cênicas, já passei por vários setores da moda e é esse ponto de vista geral que eu levo para o prêmio."

Acompanhe o canal de Moda e Beleza do Estadão nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram