Moda bairros: o estilo descolado e eclético  da Vila Madalena

Marília Marasciulo - O Estado de S.Paulo

Com lojas alternativas, bares e muito grafite, o bairro da zona oeste é frequentado por gente que veste de tudo - menos roupas óbvias 

A Vila Madalena é quase um clichê da boemia cool de São Paulo. Com suas ruas arborizadas, poucos prédios, galerias de arte, bares e lojas singulares, o bairro vem conseguido manter o status meio hippie pelo qual ficou conhecido a partir dos anos 70. Foi a época em que professores e estudantes USP começaram a escolher  a região, então com casas amplas e aluguéis a preços acessíveis, para viver e montar repúblicas estudantis. A partir da década de 1980, com a chegada de bares e restaurantes, a Vila passou a atrair ainda mais artistas e intelectuais.

 

Atualmente, os preços subiram e o público que transita pelo bairro da zona oeste tornou-se eclético. Ainda assim, ainda é lugar ideal para encontrar produtos artesanais, orgânicos e únicos. Nas lojas de roupas, destaque para peças com  tecidos leves, sustentáveis e, em geral, exclusivas. Nos bares e restaurantes, que mais parecem quintais de casas, cardápios gourmet com receitas pouco convencionais e vegetarianas ganham vez. Em um dia qualquer, quem por lá passa pode encontrar algum evento na rua - feiras, shows de jazz ou um happy hour -, a céu aberto em algum dos parklets que, aos poucos, tomam conta de vagas de estacionamento.

Envie também sua foto usando a hashtag #modaestadaobairros. Não se esqueça de dizer onde você está.