Maria Callas, da realidade para as passarelas

Kerry Olsen - The New York Times

Exposição sobre a vida da cantora mostra as peculiaridades de seu guarda-roupa

A cantora Maria Callas falaceu em 1973 na França 

A cantora Maria Callas falaceu em 1973 na França  Foto: Arquivo AE

Maria Callas, a diva greco-americana conhecida por sua interpretação apaixonada de heroínas de operas, surpreendente metamorfoses pessoais e a vida amorosa atormentada, provou ser uma das referências de estilo mais duradouras para a moda italiana, de Valentino à Dolce & Gabbana. Sempre que uma capa ou um vestido de mangas morcego aparece nas passarelas, você pode apostar que o estilista estava ouvindo alguma canção de Maria em seu tempo livre. 

Agora - mesmo que em setembro marque o 40º aniversário de sua morte - ela está prestes a moldar a nova geração de influenciadores de estilo. Este mês, uma nova exposição, 'Private Callas', aberta em um palácio privado em Milão, tem o objetivo de mostrar além da fachada pública da soprano que os italianos chamam de 'La Divina'. 

"A questão que nos perguntamos é como dar sentido a um tesouro tão particular?" disse Gabriele Monti, curadora do evento, que fica em cartaz até dia 3 de março. 

Elas tiveram acesso ao acervo pessoal da estrela que não foi visto pelo grande público - pense em itens comprados em lojas de departamento francesas ou saídas de banho - como também brilhantes peças que falam por si só, como um par de colares Christian Dior com gemas verdes e azuis e jóias de ouro feitas sob medida por Piero Tosi, incluindo uma coroa que você poderia imaginar Beyoncé usando em seu próximo clipe. 

Ferdinando Businaro, diretor geral da Fondazione Progetto Marzotto, uma dedicada à preservação de obras de arte, lembrou da emoção ao abrir os baús da cantora com seu amigo Giovanni Bonotto, dono da marca de luxo homônima. 

Businaro, que comprou a coleção da artista depois da morte de Bruno Tosi, fundador da já extinta Maria Callas Associação Cultura, em 2012, disse que não percebeu de primeira o tamanho da coleção que ele havia adquirido até que as caixas começaram a chegar; ele espera abrir um museu em Verona para abrigar esta coleção permanentemente. 

Bonotto, por sua vez, convidou Businaro a usar o showroom de sua marca como display. E, inspirado por Callas em criar um cenário de imersão, ele criou um ambiente com tapeçaria e lustres para que os visitantes tenham a impressão de estarem entrando nos quartos da diva. 

As relíquias de Callas incluem uma porção de itens memoráveis: cartas de tarô; um espelho do século 19, um presente de Aristotle Onassis, o magnata grego que foi seu amor por 10 anos; um álbum de fotos de Marlene Dietrich e um colar de pêndulo com pingentes de peixes da Turquia, uma recordação das filmagens de 'Medea'. Mas, por mais interessantes e reveladores que sejam estes objetos, eles ficam em segundo plano em relação às roupas. 

Um refinado vestido de crepre de seda estampado, por exemplo, está muito longe das roupas de palco elaboradas de Maria. Mas, como uma das muitas peças criadas pela costureira da estrela, Elvira Leonardi Bouyeure, conhecida como Biki, revela o quão instrumental a já esquecida costureira italiana foi marcante para a metamorfose da soprano, de cantora ingênua à sofisticada estrela global - o que incluiu uma perda de mais de 30 quilos. 

Também criado por Biki, estão na mostra uma capa preta de lã usada na abertura da temporada do Teatro alla Scala, em Milão, nos anos 1970 e um simples mas escultural vestido longo com gola de cetim de seda e acinturado com cinto do mesmo material que a cantora usou em 1973 durante um concerto de despedida no Royal Festival Hall, em Londres. 

Perto de um espalhafatoso caftã marroquinho violeta e dourado e um Christian Dior bordado que reflete a aproximação tardia de Maria com rios de águas mais luxuosas, uma simples túnica de musseline Saint Laurent usada em uma viagem com Pasolini parece como uma droga para um jovem designer. 

De acordo com Rugus Wainwright, que é amigo do neto de Biki, o figurinista Jacques Reynaud afirmou que "a transformação de Callas é uma das melhores de todos os tempos. Foi uma barganha Faustian comprar o seu acervo por este preço".  

"É uma ilustração da abrangente e traiçoeira de uma artista," declarou Wainwright. E, talvez, da moda.