Marca vende camiseta com logo da Febem por R$ 96

Redação - O Estado de S. Paulo

Internautas viralizaram foto da peça em loja

Marca se retratou assumindo o erro e retirando as peças de todas as suas lojas

Marca se retratou assumindo o erro e retirando as peças de todas as suas lojas Foto: Facebook/ Igor Carvalho

A marca A Mulher do Padre, conhecida por suas t-shirts descoladas, acabou se envolvendo em uma polêmica no último domingo, 28. Tudo começou quando um cliente encontrou diversas camisetas com o logo da Febem, imitando o uniforme dos internos da instituição. “É impressionante como não há limites para fetichização [sic] das elites com a desgraça dos povos oprimidos”, escreveu Igor Carvalho, que fez a denúncia em seu perfil no Facebook. 

“A Mulher do Padre brinca com a dor de milhões de jovens que um dia foram encarcerados e torturados dentro desta instituição”, continuou o post de Igor. A publicação conseguiu 1.800 compartilhamentos em menos de 24 horas e mais de 3 mil curtidas, além dos diversos comentários incomodados com a peça. Outro usuário da rede social, Marcel Nunes, tirou outra foto da camiseta e também mostrou a sua indignação pelo Facebook: “Que falta de sensibilidade absurda”.

A marca se desculpou pelo ocorrido em um texto em seu Facebook: “A AMP vem se desculpar pela inclusão de uma camiseta com logo da extinta Febem na sua linha LOST&FOUND. A LOST&FOUND é uma marca de camisetas de uniformes de companhias aéreas, instituições, concertos musicais e muitas outras que remetem a um passado distante. Consideramos que foi um erro a colocação de uma marca como a da Febem nessa linha, retiramos as camisetas imediatamente das lojas, e pedimos desculpas a todos”. Porém, a retratação não foi o suficiente para impedir internautas de mostrarem o seu descontentamento na publicação.