H&M cancela vinda para o Brasil

Mariana Belley - O Estado de S.Paulo

Fast fashion sueca que chegou a mirar loja de rua na Avenida Paulista diz que não tem mais planos de abrir loja no País

A H&M está presente em 56 países e tem cerca de 3.000 lojas

A H&M está presente em 56 países e tem cerca de 3.000 lojas Foto: Reuters

A H&M desistiu de abrir lojas no Brasil. A fast fashion sueca, a segunda maior varejistas de moda do mundo - perdendo apenas para a espanhola Zara -, anunciou em agosto que iria abrir lojas no País e chegou até a negociar com shopping centers. Porém, na semana passada, a marca cancelou seus planos de desembarcar por aqui. As informações são de Lauro Jardim, da coluna Radar Online, da Veja.

Uma das principais razões que teria causado a desistência da vinda da marca para o País seria os altos custos de instalação e a grande competitividade de outras lojas do ramo já instaladas por aqui, como a Forever 21, Topshop, Riachuelo, Renner, C&A e a própria Zara.  

Ao Estado, a assessoria da H&M disse que não comenta rumores, mas que não tem nenhum plano de abrir lojas no Brasil no momento e revela: "Em 2015, vamos abrir as primeiras lojas na Índia, Peru, África do Sul e Taiwan".

A H&M está presente em 56 países e tem cerca de 3.000 lojas. No Chile, primeira operação da marca na América Latina, a abertura da loja reuniu cerca de 2,5 mil na fila que esperaram por mais de 12 horas.