Grupo de Luxo LVMH doa 10 milhões de euros para combater fogo na Amazônia

Agência Ansa - ANSA

Organização francesa reúne marcas como Louis Vuitton, Fenty e Dior

Incêndio registrado em 24 de agosto na floresta amazônica de Candeias do Jamari, próximo a Porto Velho, em Rondônia

Incêndio registrado em 24 de agosto na floresta amazônica de Candeias do Jamari, próximo a Porto Velho, em Rondônia Foto: Victor Moriyama/ Greenpeace/ AFP

O grupo de luxo francês LVMH anunciou nesta segunda-feira, 26, uma doação de dez milhões de euros para ajudar no combate aos incêndios na Amazônia, informou a empresa de moda. O valor é equivalente a mais da metade da quantia já prometida pelos membros do G7. 

"A LVMH decidiu aderir a essa medida contribuindo com dez milhões de euros para o que deveria ser um esforço coletivo", afirmou o grupo francês em comunicado, citando o CEO Bernard Arnault e Yann Arthus-Bertrand, um famoso fotógrafo por suas visões aéreas do planeta e membro do conselho de administração do grupo.

As queimadas na Amazônia têm sido destaque mundial. Diversos líderes internacionais, personalidades e atletas fizeram apelos e estão pressionando o presidente Jair Bolsonaro a tomar medidas eficazes contra os incêndios. Hoje, o ator Leonardo DiCaprio, através da fundação ambiental "Earth Alliance", criou um fundo de emergência e já doou US$ 5 milhões para salvar a floresta tropical da América do Sul. "Um fundo de emergência foi criado para a floresta Amazônica de US$5 milhões para os riscos críticos para a comunidade indígena e parceiros locais que trabalham para proteger a biodiversidade da Amazônia da onda de incêndio", diz o comunicado publicado nas redes sociais da fundação inaugurada em julho passado.

O fundo, de acordo com o site da entidade, será alocado a cinco organizações locais que "combatem incêndios, protegem as terra indígenas e fornecem ajuda às comunidades afetadas". Em sua página no Instagram, o astro de Hollywood publicou uma série de vídeos e imagens convidando seus seguidores a contribuir financeiramente com a floresta. "Todas as suas doações irão para parceiros que trabalham no campo. Sem a Amazônia, não podemos controlar o aquecimento da Terra. Os pulmões do planeta estão em chamas. A Amazônia precisa mais do que nossas orações", escreveu.