Fundação Prada mistura moda, arte e Wes Anderson em Milão

- O Estado de S.Paulo

Fundação Prada inaugura complexo de 19 mil m² dedicado à arte contemporânea

Bar interno do complexo de museus, que tem design assinado pelo diretor de cinema Wes Anderson

Bar interno do complexo de museus, que tem design assinado pelo diretor de cinema Wes Anderson Foto: Divulgação

Está prevista para este sábado, 9, a inauguração da nova sede da Fundação Prada, braço da grife italiana dedicado às artes. Projetado pelo arquiteto alemão Rem Koolhaas, o complexo de prédios (uma antiga destilaria) ocupa uma área de 19 mil m² no sul de Milão e abriga um centro multidisciplinar de artes, que contará com exposições, mostras de cinema e debates filosóficos. Um dos os destaques do local é o bar desenhado por Wes Anderson, que traz todas as cores e a estética impecável do cineasta americano - a estilista Miuccia Prada costuma criar figurinos especiais para o filmes dele. A programação inaugural deve contar com a participação de outro cineasta, Roman Polanski, que apresentará um documentário e uma série de trechos de filmes dirigidos pelos profissionais que o influenciaram. 

Divulgação
Ver Galeria 4

4 imagens

" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

"Não há museu de arte contemporânea em Milão e nenhuma intenção do município em promovê-la", afirma Astrid Welter, diretora de projetos da Fundação Prada. "Por isso, vimos a necessidade de trazer essa oferta." A cada dois anos, a Itália sedia a maior exposição do mundo, a Bienal de Veneza, que recebe os artistas mais celebrados do planeta. Ainda assim, o governo italiano tem se mostrado lento em apoiar a arte contemporânea em seus museus e instituições. Foi apenas em maio de 2010 que o país abriu o primeiro museu dedicado ao tema, o MAXXI. 

Empresas e investidores tem dado passos para preencher esse buraco. A Prada começou sua fundação em 1993, promovendo exposições e eventos em Milão, Veneza e outros locais. Desde 2004, a fabricante de pneus Pirelli, mantém nos arredores de Milão um espaço de 15 mil m² dedicado às artes. O Hangar Bicocca, como é conhecido, tem para 2015 uma verba de 3,5 milhões de euros e, no passado, já recebeu apresentações de grande nomes como Marina Abramovic e Christian Boltanski. 

Enquanto o Hangar não possui um acervo próprio, Miuccia Prada e Fabrizio Bertelli, fundadores da Prada, são donos de um número substancial de obras que os curadores da Fundação terão à disposição para criar mostras inéditas. A coleção do casal inclui trabalhos do pós-guerra na Europa e na América, de artistas como Lucio Fontana, Alberto Burri e Walter De Maria. 

Com informações da Reuters.