Figurinista das estrelas pop

BIANCA FERNANDES - O Estado de S.Paulo

A história da figurinista brasileira que criou para Britney Spears, Jennifer Lopez e Shakira - e agora veste o Supla, entre outros artistas brasileiros

Ligia Morris: de Britney Spears, Jeniffer Lopez a Supla

Ligia Morris: de Britney Spears, Jeniffer Lopez a Supla Foto: Reprodução

O português fluente e a vida pacata que leva em uma fazenda em Santana do Jacaré, Minas Gerais, caracterizariam Ligia Morris como uma mulher comum. Mas os cabelos azuis, as tatuagens e as boas histórias de seus tempos áureos nos Estados Unidos revelam aos poucos uma trajetória de aventuras e realizações no showbizz internacional. A figurinista, que já trabalhou para nomes como Cher, Courtney Love, Shakira, Britney Spears, Jennifer Lopez e Aerosmith voltou ao Brasil com o marido decidida a morar no campo e mudar de vida. Depois de construir sua carreira entre Nova York e Los Angeles, onde passou mais 25 anos, ela começa agora a ganhar notoriedade por aqui e a conquistar clientes brasileiros.

Seu reduto nova-iorquino era em uma pequena loja freqüentada por renomados stylists que cuidam do guarda-roupa celebridades. Ali foram produzidos os figurinos de Britney Spears para o Superbowl de 2001, de Jennifer Lopez para a revista Rolling Stones, da turnê “Divas Las Vegas” de Mary J Blige e da “Nine Lives Tour” de Aerosmith, dentre muitos outros. “Todos os artistas com quem já trabalhei e trabalho são especiais, e para todos tive o privilégio de poder criar uma imagem, peça ou figurino que eles usaram com orgulho”, afirma Ligia, especialista em couro. 

Britney Spears, Shakira e Jennifer Lopez com firgurinos de Ligia Morris

Britney Spears, Shakira e Jennifer Lopez com firgurinos de Ligia Morris Foto: Divulgação

Hoje, a produção de moda acontece em um ateliê em sua fazenda e continua seguindo a  mesma linha, que lembra o visual das guerreiras da Antiguidade, com calças, tops e jaquetas feitas de couro curtido e costuradas com estreitas tiras de aspecto destruído e envelhecido. “Estou trabalhando com artistas brasileiros: com o Supla tenho uma parceria de anos em produção de moda; para a paulista Dryca Ryzzo fiz o desenho do figurino de seu novo videoclipe; com a Juliana Mendhel dirigi a criação de capa de seu disco”, diz ela.

A mudança para o Brasil aconteceu em 2008, em meio à crise econômica, em que ela e o marido, também profissional na área de entretenimento, se viram faturando cada vez menos com os trabalhos. Em busca de um local para desenvolver a pecuária orgânica e desfrutar de dias mais tranqüilos eles escolheram o Brasil, onde Ligia nasceu e viveu até seus cinco anos. Na infância ela costumava passar as férias na fazenda do avô, no Estado do Rio de Janeiro e hoje, em sua própria fazenda em Santana do Jacaré, Minas Gerais, ela resolveu reviver a experiência.

Quando não estava por aqui, a pequena Ligia se fascinava pelas roupas de boneca que sua mãe criava e pelas fantasias que, posteriormente, ela passou a fazer para si mesmo. “Tenho uma fotografia minha com 12 anos vestindo uma roupa de carnaval sumária - look completo, que eu mesma cortei, costurei e montei, assim como fiz o cabelo e maquiagem”, relembra.

O reconhecimento mesmo veio anos depois, quando Cher entrou em uma pequena (porém descoladíssima) loja em Nova York, onde as peças de Ligia estavam expostas. A artista ficou encantada com as roupas de couro e pediu para entrar em contato com a figurinista. De lá para cá, Ligia virou queridinha de celebridades e vestiu grandes estrelas pops. “Imagino as peças sempre em três dimensões e as construo nos moldes da alfaiataria e da alta costura”, diz ela, que já teve algumas de suas produções compradas, por ninguém menos, do que John Galliano. “Meu trabalho sobrevive graças a essa qualidade de luxo e de exclusividade, os artistas apreciam muito esse conceito.” Para 2015, está em sua "wishlist" vestir a roqueira Pitty e a cantora sertaneja Paula Fernandes. Currículo, definitivamente, não lhe falta para isso.