Feita para sair: tatuagens temporárias conquistam fãs

Marina Domingues - O Estado de S.Paulo

Não tem certeza se quer mesmo gravar aquele desenho na pele? Sem problemas. A nova tendência da vez é apostar em tattoos removíveis

Com desenhos com inspiração hippie e tons metálicos, as Flash Tattoos invadiram a temporada

Com desenhos com inspiração hippie e tons metálicos, as Flash Tattoos invadiram a temporada Foto: Reprodução

Em 2010, quando Karl Lagerfeld colocou tatuagens com o logo da Chanel na passarela, o item virou hit imediato. Os decalques duravam alguns dias, e variavam entre braceletes ou colares, todos imitando os tradicionais acessórios da maison. Tudo seria muito bom não fosse um pequeno problema: o preço dos mimos. Era impossível comprar uma tatuagem sem desembolsar, pelo menos, 100 dólares. O que aconteceu foi que todo mundo comentou, algumas it-girls usaram por algumas semanas, mas logo o item caiu no esquecimento. O mesmo aconteceu com a Dior, que lançou as tattoos temporárias com pó de ouro na fórmula. O resultado foi óbvio: a moda não pegou. Mas eis que, alguns anos depois, o acessório voltou a dar as caras no circuito fashion, só com outra estratégia – preços acessíveis e uma infinidade de opções.

A onda voltou a dar sinal de vida no início do verão do hemisfério norte e no festival de música Coachella, na Califórnia, com decalques em tons metálicos que imitavam joias e bijoux. Muitas celebridades como Alessandra Ambrósio, Beyoncé, Miley Cyrus, Jennifer Lopez e Sarah Jessica Parker foram vistas usando o acessório. A marca por trás do fenômeno é a americana Flash Tattoo, que vende conjuntos com 3 ou 4 folhas, com diversas opções de desenhos por, aproximadamente, 25 dólares. E a inspiração da fundadora da grife, Miranda Burnet, foram exatamente esses decalques caros, de labels como Chanel e Dior, vistos em revistas de moda. “Fiquei intrigada por esses adornos, tão elegantes, mas muito caros. Quis adicionar um toque de diversão nas joias, criar uma linha cativante que não fosse apenas bonita, mas também alegre e acessível”, explica Miranda. A ideia é comprar uma cartela e misturar cada decalque entre si, criando desenhos únicas. O mood da coleção é hippie, com uma pegada boho, e ideal para usar na praia - esse era o mote inicial, mas as tatuagens douradas já invadiram as cidades também. 

Tatuagem temporária da Tattly, com desenhos simples, mais elaborados e até frases fofas

Tatuagem temporária da Tattly, com desenhos simples, mais elaborados e até frases fofas Foto: Reprodução

Mas não só de desenhos hippies vive o mundo das tattoos temporárias. A americana Tattly criou um serviço ideal para quem, de fato, está em dúvida com o desenho eterno na pele. A marca tem centenas de desenhos, desde estrelas ou corações, até decalques mais elaborados, como navios, frases ou pássaros. Tudo com duração de 4 a 6 dias.  A notícia boa é que as duas marcas entregam no Brasil.

A moda pegou por aqui – a marca carioca Farm até chegou a fazer uma edição limitada para a Copa do Mundo -, e a blogger e consultora de moda Bia Perotti embarcou na tendência. “Ganhei as primeiras de uma maquiadora na Semana de Moda de Nova York, mas na época acabei não usando”, conta Bia. “Mas aí do começo do ano para cá tive vontade de testar e vi a Anna Bond, uma artista que adoro, com uma linda, e isso me inspirou.” Sem tatuagens definitivas, a blogueira confessa que os decalques temporários são uma espécie de treino para a ideia de marcar a pele. “Tenho medo de me arrepender, assim que essas acabam me ajudando a criar coragem.” A melhor parte dessa tendência é que, se você cansar do desenho, é só tirar. “É divertido, além dos desenhos lindos, tem algumas frases que combinam com alguma fase da vida mesmo. Mas se enjoar, é só trocar de tatuagem.”

Bia Perotti com sua tatuagem temporária, do primeiro kit que ganhou em Nova York

Bia Perotti com sua tatuagem temporária, do primeiro kit que ganhou em Nova York Foto: Reprodução