Ex-miss atacada com ácido brilha no Festival de Sanremo

Agência - ANSA

Gessica Notaro teve o rosto desfigurado após ataque do então namorado há três anos

A ex-miss Gessica Notaro.

A ex-miss Gessica Notaro. Foto: Riccardo Antimiani/EPA/EFE

A ex-miss italiana Gessica Notaro, que teve o rosto desfigurado por um ataque com ácido há três anos, foi um dos destaques da noite de abertura do Festival de Sanremo, nesta terça-feira, 4. A modelo emocionou o público no Teatro Ariston ao cantar La faccia e il cuore (O rosto e o coração, em tradução livre), música sobre sua história escrita por Antonio Maggio, que também fez o dueto, e Ermal Meta.

Gessica participou da primeira noite do maior festival musical da Itália como convidada e não compete pelo prêmio principal, mas sua alegria de viver contagiou a plateia, que a aplaudiu de pé.

Ex-miss da região italiana Emilia-Romagna, ela foi atacada com ácido pelo ex-namorado Edson Tavares, em 10 de janeiro de 2017. A modelo ficou à beira da morte e passou por diversas cirurgias plásticas para reconstruir seu rosto.

Tavares foi condenado em segunda instância a 15 anos, cinco meses e 20 dias de prisão por agressão e perseguição e será julgado pela Suprema Corte em 10 de março.

A apresentação de Gessica em Sanremo antecedeu um emotivo monólogo da jornalista ítalo-palestina Rula Jebreal, que condenou o machismo e a violência contra a mulher. "Na Itália, este magnífico país que me acolheu, os números são implacáveis: a cada três dias, uma mulher é morta. Em 85% dos casos, o assassino não precisa bater na porta por um motivo simples: ele tem as chaves da casa", disse.