Estilo lumbersexual faz sucesso entre homens modernos e conquista as mulheres

Mariana Belley - O Estado de S.Paulo

Sabe aquele homem barbudo do comercial de TV? Ele representa o tipo que chega para substituir o metrosexual: o lenhador urbano, de barba farta e personalidade sensível. Investigamos as raízes dessa nova tendência de moda e comportamento

Foto: Reprodução/Instagram

Sai de cena o cara supervaidoso, de camisa alinhada, sem pelos e com visual impecável a la David Beckham. Entra o homem com barba farta, meio rústico e de estilo precisamente desarrumado, igual ao modelo do comercial do site Trivago. Para que a roda da moda se movimente, é preciso que uma tendência saia de cena para outra aparecer. Se há alguns anos, o metrossexual estava em alta, hoje ele é substituído pelo extremo oposto, o lumbersexual.

A expressão vem da união das palavras lumberjack (lenhador, em inglês) e sexual, e se refere a homens que usam camisa xadrez, coturnos, sobreposições e que, apesar de não parecer vaidosos, se cuidam. “Estamos falando de um homem sexy, que mesmo não sendo metrossexual, tem cada aspecto do seu visual muito bem pensado”, afirma Juliana Frandsen, gerente da agência de tendências WGSN. Nada de ternos slim, calças skinny e gravatas fininhas. Nessa estética, estilo e conforto se aliam. “O 'lumber' é superconectado, trabalha com arte, designer, criação. Tem uma aparência relax, com uma atitude mais rústica.' diz Fabiana Moritiz, editora de moda que já passou pelas redações das revistas Playboy e Estilo. “Ele faz sucesso entre as mulheres principalmente por causa da barba, que está muito ligada a masculinidade. É como se o homem mais mauricinho competisse com a mulher na hora de se vestir.”

E o modelo sueco Christian Göran está aí para provar o poder do lenhador moderno. Estrela do comercial da Trivago, empresa que oferece descontos em hoteis, ele teve seu perfil no Instagram dominado por brasileiras que deixam comentários apaixonados - em português - em cada uma das fotos nas quais ele exibe sua barba farta e impecável.  Aos 33 anos, Göran vive em Estocolmo e atua também como fotógrafo. Repleta de fotos conceituais de paisagens mundo afora, sua conta na rede social revela outro fator que garante ao lumbersexual o papel de conquistador: a sensibilidade.  “Assim como o feminismo entrou em uma nova fase, o homem moderno também é reinterpretado”, explica Juliana, da WGSN. “Percebemos hoje um desejo de reviver aquela masculinidade tradicional, mas com espaço para, assim como as mulheres, ser forte e sensível.”

Entre os famosos, Cauã Reymond, Rodrigo Santoro e Jake Gyllenhall são alguns dos que representam o estilo atualmente. Em São Paulo, rapazes do tipo podem ser vistos aos montes em barbearias moderninhas dos Jardins e da Augusta (se encontrar um, só não o chame de ‘lumbersexual’, pois eles odeiam rótulos). Eles também são facilmente encontrados em Williamsburg, a vizinhança hipster do Brooklyn, em Nova York, e na Valencia Street, o reduto cool de São Francisco. Um dos primeiros a detectar a tendência, no ano passado, o jornalista Tom Puzak, do site Gear Junkie, especializado em roupas de camping e aventuras, escreveu: 'o metrossexual é uma espécie em extinção e está sendo substituída por um homem que prefere a vida ao ar livre em vez dos hábitos de estética meticulosa’. Porém, Puzak ressalta que ele é moderno e muito antenado. 'Ele parece um homem da floresta que leva um machado em sua mochila, mas na realidade tem um MacBookAir.’

Reprodução Instagram
Ver Galeria 11

11 imagens