Estadão e FecomercioSP promovem 2º Fórum Negócios da Moda

- O Estado de S.Paulo

Evento ocorre nesta terça, 2, e reúne importantes nomes do setor como Alexandre Birman, Costanza Pascolato e Alexandre Herchcovitch

Foto: Daniel Teixeira/Estadão

As questões econômicas da indústria da moda e o futuro do setor no Brasil e no mundo são o tema da segunda edição do Fórum Negócios da Moda, promovido pelo Estadão em parceria com a FecomercioSP. Marcado para esta terça-feira, 2, na sede da entidade no bairro da, Bela Vista, em São Paulo, o evento contará com a presença de Alexandre Birman (Arezzo), José Galló (Renner), Letícia Abraham (WGSN), Ana Isabel Carvalho Pinto (S2G), Costanza Pascolato, entre outros empresários, estilistas e consultores.    

Nos painéis, os debatedores discutirão os rumos do segmento e pensarão ações propositivas para o atual cenário. A abertura será realizada por Lucila Mara Sbrana Sciotti (FecomercioSP), Ernesto Bernardes (Estadão) e Roberto Davidowicz (Abest). O primeiro debate do dia abordará os desafios da moda no cenário macroeconômicoe terá a participação de Fernando Pimentel (Abit), José Galló (Renner), Paulo Borges (SPFW), Alexandre Birman (Arezzo) e Luís Taniguchi (Senac). A moderação será feita por Iuri Pitta, do Estadão.

O painel seguinte, comandado pela jornalista Maria Rita Alonso, do Estadão, tratará do tema “Tendências de negócios da moda” e terá a participação do estilista Alexandre Herchcovitch, de Letícia Abraham (WGSN) e de Adriana Papavero (Lectra). Por fim, Ana Isabel Carvalho Pinto, do e-commerce Shop2gether, Costanza Pascolato, consultora de moda, e Pedro Guasti, presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da FecomercioSP e fundador do E-Bit, falarão sobre “O comportamento do consumidor no mercado digital”.

O Fórum Negócios da Moda - que teve a primeira edição em outubro de 2014, debatendo o cenário da cadeia têxtil e de confecção do Brasil - conta com apoios da Associação Brasileira de Estilistas (ABEST), Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT) e do Senac-SP. Entre o público, os maiores players do segmento no Brasil, além de especialistas e empresários que têm conseguido inovar em suas operações. O setor de moda no Brasil faturou R$ 55 bilhões em 2014, congrega mais de 33 mil empresas de diversos tamanhos e é o segundo maior empregador da indústria de transformação no País. A terceira edição do Fórum já está marcada para o mês de outubro.