Modelo usa Instagram para denunciar abusos sexuais na indústria da moda

Redação - O Estado de S. Paulo

Cameron Russell compilou 80 denúncias anônimas e publicou em uma série de posts

A modelo Cameron Russell usou o seu Instagram para denunciar abusos sexuais na indústria da moda

A modelo Cameron Russell usou o seu Instagram para denunciar abusos sexuais na indústria da moda Foto: Instagram/ @cameronrussell

Após as denúncias de abusos sexuais em Hollywood tomarem a mídia mundial na última semana, a modelo Cameron Russell iniciou um movimento para denunciar os casos que acontecem na indústria da moda. Cameron já foi rosto da Prada e também já desfilou para a Victoria’s Secret, e está aproveitando a sua visibilidade para chamar atenção para a causa polêmica. 

Desde o dia 12 de outubro, a modelo já publicou 80 denúncias anônimas em seu perfil do Instagram, usando a hashtag #MyJobShouldNotIncludeAbuse, ou seja, meu trabalho não deveria incluir abuso. “Isso não é uma exposição, porque nenhuma dessas histórias deve ser novidade para quem trabalha em nossa indústria. É o começo de uma mudança dos poderes”, ela explica na legenda de uma imagem em que está escrito “Querida moda”. “Nós estamos falando umas com as outras, estamos falando com advogados e estamos falando com repórteres”, avisa Cameron. 

Em outro post, Cameron relatou os tipos de abuso que já sofreu em sua carreira: “Bullying de editores, fotógrafos, stylists e clientes para ficar pelada. Publicação de nudez depois de fazer um contrato garantindo que não seria publicado. Massagem não consensual. E-mails, mensagens de texto e telefonemas inapropriados”, são apenas alguns dos itens mencionamos pela modelo. “Eu perdi a conta”. Confira abaixo alguns dos relatos.

 

A few years ago I was shooting with another model at a client's corporate headquarters. In the staff kitchen on the required labor law posters, we read the definition of sexual harassment. "This sounds like our job description," I said. We laughed and went back to work. When I got home and looked up the definition online, it was so spot on it felt like someone who knew us...and of course they did. Sexual harassment is unacceptably commonplace. I sat down to try to make a list of my own experiences. Non consensual kisses, spanks, gropes, and pinches. Failing to provide adequate changing space, shaming in response to requests for adequate changing space. Bullying by editors, photographers, stylists, and clients to go topless or nude. Publishing nudity after contractually agreeing not to. Non consensual massage. Inappropriate emails, text messages, and phone calls. Pressure while underage to consume alcohol. Being directed to "pretend like I'm your boyfriend." Being forced to sleep at the photographer's home rather than provided a hotel. Having my job threatened if I don't participate. Being called difficult, feminist, virgin, diva when speaking up or saying no. Being unclear about boundaries because so many boundaries have been crossed. I loose count. And this is only what's easy to share, what's as commonplace as 9am call times, fittings, and lunch. #myjobshouldnotincludeabuse

Uma publicação compartilhada por Cameron Russell (@cameronrussell) em

 

Trigger warning ⚠️ #MyJobShouldNotIncludeAbuse

Uma publicação compartilhada por Cameron Russell (@cameronrussell) em

 

Trigger warning ⚠️ #MyJobShouldNotIncludeAbuse

Uma publicação compartilhada por Cameron Russell (@cameronrussell) em