Entenda as principais tendências apresentadas na semana de Paris

Anna Rombino - Especial para O Estado de S. Paulo

Franjas, plissados, estampas florais e roupas sexy prometem virar hit novamente

Mulheres de preto na praia da Chanel

Mulheres de preto na praia da Chanel Foto: REUTERS/Stephane Mahe

Foram nove dias, 78 desfiles e milhares de looks desfilados na temporada primavera/verão 2019 da Semana de Moda de Paris, que acabou na terça, 2. E depois de todas as apresentações, já dá para destacar as coincidências (ou nem tanto) entre as propostas dos estilistas. Confira a seguir quais foram as principais tendências da Paris Fashion Week e que devem ficar populares por aqui no próximo ano. 

Preto

Sim, o preto é o novo preto. A cor é clássica e nunca sai de moda, mas nesta semana de desfiles ela apareceu em destaque, chamando atenção principalmente por ser a temporada de primavera/verão, na qual cores claras, vibrantes e estampas se destacam.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rochas Paris (@rochasofficial) em

Na Miu Miu, na Saint Laurent e na Comme des Garçons, a cor apareceu principalmente em looks de noite, com muitos brilhos e em peças bem sensuais mas, o mais interessante de observar foi a proposta de grifes como Valentino, Rochas e Chanel, que apresentaram vestidos leves para serem usados durante o dia. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Valentino (@maisonvalentino) em

Sexy

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por GIVENCHY (@givenchyofficial) em

Depois da febre man repeller, das modelagens amplas e dos looks sem gênero, as produções sensuais estão de volta. O sexy aparece de maneira bem óbvia, em microvestidos, decotes profundos, fendas e transparências - mas, agora, essa mulher se veste assim para ela, não para satisfazer o olhar masculino.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Miu Miu (@miumiu) em

Na Miu Miu, por exemplo, Miuccia Prada fez uma moda para adolescentes transgressoras enquanto a Givenchy de Clare Waight Keller pensou em mulheres mais velhas e seguras de si, que usam alfaiataria com recortes estratégicos e não economizam no decote. 

A sensualidade refinada também foi a aposta de grifes como Jacquemus e Altuzarra, que investiram em um visual quase praiano, com direito a biquínis aparecendo sob vestidos na segunda, mas de forma rebuscada. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por ALTUZARRA (@altuzarra) em

Franjas 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Gucci (@gucci) em

As franjas, que até então andavam tímidas, apareceram em ao menos doze desfiles desta temporada e já se consagram como uma das tendências que prometem vir com tudo. Mas nada de jeito de cowboy, elas são cool, brilhantes e dão um toque divertido e elegante às roupas - principalmente na Gucci e na Jacquemus. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por SIMON PORTE JACQUEMUS (@jacquemus) em

Na Louis Vuitton, elas decoravam as mangas, dando o toque futurista às criações de Nicolas Ghesquière. Na Comme des Garçons e na Givenchy, apareceram estilo anos 1920 em roupas de noite. Já na Chloé e na Valentino, apareceram na barra das roupas (e nos sapatos), estilo folk. Para todos os gostos. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Valentino (@maisonvalentino) em

Floral 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Stella McCartney (@stellamccartney) em

Miranda Priestly não investiria na tendência do floral para a primavera, mas os estilistas que participam da Semana de Moda de Paris apostaram na padronagem clássica. A proposta da Louis Vuitton e de Stella McCartney foram flores grandes de cores vibrantes sobre um fundo claro, bem dia, assim como Dries Van Noten e Altuzarra, que investiram em tons fortes. Já a Paco Rabanne colocou a estampa em uma proposta mais escura, para a noite, e a Dior e a Elie Saab investiram em flores delicadas para adornar sofisticados vestidos de festa. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Dior Official (@dior) em

Plissado

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por GIVENCHY (@givenchyofficial) em

O balé foi fonte de inspiração para marcas como Off-White e Dior, que trouxeram produções quase caricatas de bailarinas para suas passarelas - e o plissado de seus tutus foi o que mais chamou atenção nos vestidos das marcas. O recurso decorativo também apareceu em looks menos caricatos na Akris e Elie Saab, dando movimento para saias curtas e longas. 

A proposta mais interessante da temporada foi o plissado fora de lugar, que se repetiu na Balmain e na Givenchy, sobre o colo e os ombros das modelos, criando um efeito geométrico e gráfico.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

muse @giedre.dukauskaite Off-White™ backstage at “Track & Field” collection. photography c/o @eletrikhman

Uma publicação compartilhada por Off-White™ (@off____white) em