Desfile traz influências africanas para passarela, mas não aposta em modelos negras

Isadora de Almeida - Especial para O Estado de S. Paulo

De 24 modelos no desfile da Coven, apenas 4 eram negras

Backstage da Coven no SPFW N44

Backstage da Coven no SPFW N44 Foto: AP Photo/Nelson Antoine

A discussão sobre falta de diversidade na passarela continua em alta na SPFW. Marcas como LAB e Ronaldo Fraga têm feito o possível para chamar atenção para a questão, investindo em um casting diverso, com pessoas de diversas etnias, peso, gênero e, mais recentemente, idade também.

 Porém, não são todas que levantam esta bandeira de modo claro. Um exemplo é a Coven, que traz como tema da coleção de Verão 2018 a ancestralidade africana, em desfile que ocorreu nesta quinta-feira, 31. Inspirados no trabalho da fotógrafa Jackie Nickerson no continente, os looks da marca traziam uma cartela de cores e sobreposições de tecidos que remetiam à África. Porém, entre as 24 modelos que atravessaram a passarela, apenas 4 eram negras.