Desfile colaborativo traz influenciadores desfilando de suas próprias casas

Gabriela Marçal - O Estado de S.Paulo

Com o desafio de humanizar a passarela virtual, personalidades gravaram suas participações em ambientes como corredores, varandas e quintais

A influenciadora digital Thai de Melo Bufrem usa peças da coleção que será apresentada em desfile virtual colaborativo

A influenciadora digital Thai de Melo Bufrem usa peças da coleção que será apresentada em desfile virtual colaborativo Foto: Arquivo pessoal

 

Não foi diferente com a moda. Assim como as atividades de muitos setores econômicos, a pandemia do novo coronavírus também levou para as telas digitais a apresentação de lançamentos de roupas e acessórios. As grifes renomadas Prada, Dior, Valentino, Gucci e Chanel também não ficaram imunes e fizeram seus desfiles virtuais.   

Miuccia Prada falou sobre o assunto recentemente após o desfile pré-gravado da marca que leva seu sobrenome ser exibido na Semana de Moda Milão. "É uma situação estranha, esta é a nossa primeira coleção assinada com Raf Simons e em vez de estarmos com o público (...) estamos sozinhos, nesta sala. Mas a verdade é que nunca tivemos um público tão grande, algo que é novo para mim." O setor de luxo está tendo que lidar com a popularização que significa levar sua passarela para o ambiente da internet.

Porém, para o fast fashion isso pode não parecer tão inusitado, pelo contrário pode vir ao encontro de uma premissa já estabelecida: a democratização. Nessa zona de conforto, a Renner apresentará a coleção primavera-verão 2021 em suas redes sociais nesta terça-feira, 29, às 21h. 

Para dar um "tom humanizado", a diretora de Marketing Corporativo da Renner, Maria Cristina Merçon, afirma que a saída da marca foi convidar influenciadores digitais e artistas para fazerem o papel de modelos. Yanna e Bruno Gissoni, Luma Costa, Maju Trindade, Mahmundi, Laura Fernandez, Ellen Milgrau e outras personalidades vão vestir os lançamentos e mostrar em passarelas produzidas nos corredores, quintais, varandas de suas casas.

A fashionista Thai de Melo Bufrem conta que se divertiu bastante ao gravar sua participação para o desfile colaborativo: "Nasci para desfilar em casa". A influenciadora acredita que o formato é um incentivo importante para a autoestima neste momento de isolamento social para as pessoas se vestirem e se arrumarem para elas mesmas. "Faça seu próprio desfile. A gente tem que ser os nossos maiores fãs."

A coleção que será desfilada traz diversos estilos, mas vai retratar bastante o anseio e movimento de retorno para o campo. "Um lado romântico", conta a diretora de Estilo da Renner, Fernanda Feijó. A proposta é materializada em estampas florais pequenas, peças com mangas bufantes, vestidos fluidos ou saias de babados. A paleta de cores traz lavanda, tons pastel, terrosos e naturais.

A busca pelo conforto, outra constante dos tempos atuais, também vai ser atendida com conjuntos e peças mais amplas. "É a casualidade que o momento pede, mas também temos outros elementos e cores mais vibrantes. Acreditamos que as pessoas vão retomar seus estilos", diz a diretora de estilo.

 

 

Fique online

 

A companhia especialista em jeans Vicunha vai fazer seu primeiro desfile virtual na quinta-feira, 1º, para lançar tecidos funcionais que têm proteção contra covid-19. As peças sem gênero da apresentação são assinadas por estilistas e grifes convidadas como A La Garçonne, Another Place, Amapô, Cartel 011 CZO, Uma.

A Semana de Moda de São Paulo (SPFW) anunciou que também vai ser realizada de 4 a 8 de novembro, e compartilhada nas redes sociais e em projeções na capital paulista. 

 

 

Desfiles virtuais e 3D no Brasil

 

Após o surgimento da covid-19, outras empresas brasileiras já entraram na tendência dos desfiles virtuais. Em julho, a grife de roupa de praia Água de Coco mostrou sua nova coleção no YouTube. Os comentários de Preta Gil e Claudia Leitte tiveram a função de primeira fila na live. Carol Trentini e Mari Calazans entraram na passarela que foi gravada no Carmel Taíba Exclusive Resort, em São Gonçalo do Amarante. 

Em agosto, a marca sem gênero Another Place exibiu em 3D no Instagram novas peças feitas sob demanda pelo diretor criativo Rafael Nascimento. O mesmo formato foi usado pela multimarca Dona Santa ao mostrar sua nova coleção. A grife Led, que também derruba as barreiras de gênero, gravou em São Paulo seu desfile digital.