Criatividade em tempos de crise

Jorge Grimberg - O Estado de S.Paulo

O fotógrafo recifense João Arraes desponta no mundo da moda e encanta a paulicéia

Uma crise econômica normalmente é cenário interessante para a criatividade. Quando as estruturas se abalam, surgem lacunas para a entrada de novas propostas, olhares, pessoas e estilos. Esse movimento acontece da política à moda. 

Na moda, as mudanças estão cada vez mais avassaladoras. As marcas, na ansia de gerar vendas, vêm trocando de agência, fotógrafo, stylist, modelo... Tudo em busca de uma nova identidade que possa refletir em vendas.

Ana Bela Santos, Copa do Mundo (2014) 

Ana Bela Santos, Copa do Mundo (2014)  Foto: João Arraes

Foi nesse cenário tempestuoso que o fotógrafo recifense João Arraes, 26, aterrizou na capital paulista, há seis meses, sem passagem de volta. "Sentia essa necessidade. Comecei a achar Recife pequeno para mim", conta Arraes. Ele já morou em Nova York e Los Angeles, mas foi por causa do trabalho na multimarcas pernambucana Dona Santa, onde atuou como fotógrafo durante sete anos, que passou a frequentar o circuito internacional de semanas de moda. Foi lá que sofisticou seu olhar e criou um estilo único, que mistura influências que vão de Recife à Milão. 

Ana Claudia Michels

Ana Claudia Michels Foto: João Arraes

A crise acabou servindo como oportunidade. "O mercado, no momento em que cheguei, queria algo novo e acessível. Alguém que entendesse bem o que as marcas precisavam", afirma. "Mas claro que tem seu lado ruim: as verbas caíram, tudo está mais limitado."

Carol Tretini

Carol Tretini Foto: João Arraes

O que Arraes oferece às grifes são formatos menos engessados e imagens em maior variedade, que podem ser usadas em redes sociais durante meses. Isso, sem cobrar o valor praticado no mercado, onde meia dúzia de imagens pode sair algumas centenas de milhares de reais, dependendo do fotógrafo, do modelo e da locação. 

Carol Ribeiro para FFWMag

Carol Ribeiro para FFWMag Foto: João Arraes

Em apenas seis meses, o fotógrafo já conquistou uma clientela exigente e conhecida. Já fez fotos para as marcas Patricia Bonaldi, PatBO, Lez a Lez com Juliana Jabour, Giuliana Romanno e Triton, além da revista FFWMAG. O olhar de Arraes é realista e descolado. Ele apresenta o estilo autêntico que as marcas da geração Instagram desejam no momento. "Como um bom recifense, eu amo a praia. Amo a coisa natural, crua e limpa", afirma. "Eu tento ao máximo ser fiel a mim mesmo. Tenho preguiça de Photoshop e imagens superfalsas."

Fitting Vitorino Campos

Fitting Vitorino Campos Foto: João Arraes

A história do fotógrafo é interessante, pois demonstra que existe vida criativa na moda brasileira mesmo na crise. "É engraçado porque São Paulo, ao mesmo tempo que gosta de uma novidade, tem medo do novo. Você tem que pegar o bonde e não deixar ele andar. Aproveitar o que você pode oferecer para cativar os clientes para que sua carreira não seja passageira", diz o fotógrafo.