Modelo refugiada encerra desfile de alta-costura da Chanel

Anna Rombino - Especial para O Estado de S. Paulo

Adut Akech Bior é a nova sensação do mundo da moda

 Adut Akech Bior, a noiva do inverno 2019 da Chanel

 Adut Akech Bior, a noiva do inverno 2019 da Chanel Foto: EFE/ Ian Langsdon

Existe uma tradição em grande parte dos desfiles de alta-costura de encerrar a apresentação com um vestido de noiva, que costuma ser o mais suntuoso e importante da coleção. A modelo escolhida para apresentá-lo tem o mesmo destaque. Ainda mais se tratando da Chanel, uma das mais importantes grifes de moda do mundo. 

Nesta terça, 3, quem ficou com a grande honra de encerrar o desfile foi a sul-sudanesa Adut Akech Bior, que já havia sido a primeira a entrar na passarela na apresentação da coleção cruise da grife. Ela fez história, já que foi a segunda mulher negra a ser a noiva da maison. 

"É uma honra pra vida toda ser escolhida a noiva para encerrar esta linda apresentação em um vestido de tirar o fôlego. Saber que eu sou inspiração para alguém é o melhor sentimento que um ser humano pode ter. Para os meninos e meninas que se espelham em mim, quero que saibam que não importa quem vocês são, de onde vem ou o que têm, o seu sonho pode se tornar realidade desde que você trabalhe duro, dê o seu máximo, se dedique, mantenha-se determinado e, mais importante, nunca desista, porque este sonho irá virar realidade em algum momento", escreve ela em seu Instagram. 

E não é de hoje que a jovem de 18 anos está brilhando no mundo da moda. Só nesta temporada de alta-costura, que ocorre entre os dias 1 e 5 de julho, ela entrou na passarela da Givenchy, Dior e Chanel (até o momento).  A sul-sudanesa refugiada na Austrália estreou nas passarelas em setembro de 2017, quando encerrou o desfile da Saint Laurent. 

Na última temporada de outono inverno, que começou em Nova York no dia 8 de fevereiro e acabou em 6 de março, em Paris, ela participou de 30 desfiles. Ela também caiu nas graças de Pierpaolo Piccioli, e fez parte do time da Valentino no Baile do MET - a festa com a mais exclusiva lista de convidados do mundo. Em maio, foi citada pela Vogue britânica como uma das modelos que está revolucionado a moda, justamente por trazer diversidade para a indústria. "Sinto que eu sou parte de uma coisa maior, algo incrível que está ocorrendo dentro e fora do mundo da moda", diz Adut ao The New York Times. "Houve um grande aumento no número de negras retintas sendo selecionadas para os trabalhos. É incrível."