Conheça a mulher por trás da plataforma que faz blogueiras ganharem dinheiro

Isadora de Almeida - Especial para O Estado de S. Paulo

Camila Coutinho, Camila Coelho e Vic Ceridono são algumas das bloggers que fazem parte do RewardStyle

Amber Venz-Box criou uma plataforma que monetiza blogs de moda quando tinha apenas 23 anos

Amber Venz-Box criou uma plataforma que monetiza blogs de moda quando tinha apenas 23 anos Foto: Instagram/ @venzedits

Nos últimos anos, ser blogueira se tornou, de fato, uma profissão. E grande parte disso pode ser atribuído ao sucesso da plataforma criada por Amber Venz-Box e Baxter Box, chamada RewardStyle. Com a função de juntar influenciadores, marcas e consumidores, a plataforma criou uma forma de atribuir uma comissão para cada venda que uma blogueira fizesse a partir de seu site e, mais para frente, de suas mídias sociais. 

O RewardStyle tem três grandes frentes de trabalho com as 12 mil influenciadoras que fazem parte do time: eles oferecem a tecnologia que permite que os seguidores das influencers cheguem rapidamente até o produto sendo divulgado - e permite que, a cada compra, a blogueira receba uma comissão; consultoria de como fazer a influência crescer, com ajuda sobre questões de negócios e tecnológicas; e também relacionamento com marcas - são mais de 4.000 marcas associadas à plataforma, desde a brasileira Amaro até mesmo à Gucci. 

A novidade mais recente do grupo é o aplicativo LiketoKnowIt, lançado em abril. A partir de screenshoots tirados do Instagram das influencers parceiras do RewardStyle, o app mostra ao cliente onde comprar as peças usadas na foto. “Este ano, o LiketoKnowIt irá movimentar 300 milhões de dólares em vendas, o que é quase um bilhão de reais. São 3 milhões de pessoas usando o app para compras”.

A ideia da plataforma surgiu em 2010, quando a própria Amber criou o seu blog como forma de divulgar o seu trabalho como personal shopper, em Dallas, nos Estados Unidos. “Eu pensei que, se documentasse as roupas que eu comprava para as minhas clientes e como nós as estilizavamos com os acessórios, as pessoas conheceriam o meu ponto de vista na moda e iriam me contratar para mais trabalhos”, explicou a co-fundadora do Rewardstyle. Porém, a repercussão do site foi diferente do imaginado: “Saiu na imprensa local que a blogueira que oferecia serviços offline estava os oferecendo de graça online. Eu não sabia que era blogueira e muito menos que estava dando algo de graça”, contou. Com esta divulgação, algumas das melhores clientes de Amber deixaram de contratá-la e passaram a comprar as peças que ela indicava na internet. 

Foi então que, com a ajuda de seu namorado na época, Baxter Box, ela criou uma forma de monetizar suas dicas de moda na internet. “Eu só queria provar para as marcas que aquelas pessoas estavam comprando uma bolsa específica porque eu postei em meu site. Assim, poderia continuar ganhando a comissão que recebia como personal shopper”. Foi assim que surgiu o Reward Style, em 2011. “O conceito era muito simples: se você tem bom gosto, poderá ganhar dinheiro com isso, portanto, uma recompensa pelo seu estilo. É um pouco mais complicado do que isso, mas foi o que a minha cabeça com 22 anos imaginou”. Com a plataforma criada, Amber passou a usá-la e ofereceu para algumas de suas amigas blogueiras. Uma das primeiras usuárias do RewardStyle foi Leandra Medine, conhecida online como Man Reppeler. Desde então, nomes como Camila Coutinho, Camila Coelho, Vic Ceridono, Amiee Song, Julie Sariñana e Gala Gonzales aderiram à plataforma. 

 

“Se uma marca quer chegar em novas regiões, nós já temos as influenciadoras por lá. O mesmo para as blogueiras, ao passo que se tornaram maiores, precisam se tornar globais. Por isso, nós as ajudamos a criar parcerias com marcas pelo mundo inteiro”, explica Amber. Hoje, o RewardStyle possui 7 escritórios pelo mundo e acaba de inaugurar o 8º no Brasil. “Existem muitos influenciadores aqui, alguns dos maiores do mundo moram no Brasil. Eles possuem uma grande audiência, com muito engajamento. E, por outro lado, existem muitos consumidores. Os brasileiros passam em média 5 horas por dia em seu celular e 90% do tempo é em mídias sociais”. 

Para fazer parte do RewardStyle como um influenciador, é preciso passar por uma seleção. Os interessados precisam se candidatar no site e mostrar os seus atributos. “Nós checamos a quanto tempo a pessoa tem postado, qual a qualidade de suas imagens, o quão engajada é a sua audiência e se é alguém com quem as marcas que trabalhamos gostariam de fazer negócios”, enumera a co-fundadora da plataforma. “Precisamos também perceber que, se investirmos na pessoa, ela vai se esforçar para crescer. É um trabalho em conjunto”. Uma vez selecionado, o custo para ter acesso aos benefícios é zero. 

Em 6 anos de negócio, Amber já recebeu diversos prêmios pela sua ideia. Ela foi nomeada Woman of the Year for Technology pela Revista Glamour, Inovadora do Ano pelo Fashion Group International, Business of Fashion 500, 15 Female Entrepreneurs to Watch pela Entrepreneur Magazine e foi duas vezes palestrante destacada no SxSW, evento sobre tecnologia no Texas. Em sua história, o RewardStyle já impulsionou 2 bilhões de dólares em vendas entre os seus parceiros, desde 2011.