Bons amigos valem o esforço

Barton Goldsmith - O Estado de S.Paulo

Se você quiser ter um amigo, aprenda a ser amigo também. Dar o que você gostaria de receber é a melhor maneira de demonstrar que você pode ser um bom amigo

A amizade anda muito subestimada. Ela pode fazer a diferença entre a alegria e a depressão na sua vida

A amizade anda muito subestimada. Ela pode fazer a diferença entre a alegria e a depressão na sua vida Foto: Katchooo/ Creative Commons

Se você está abatido e não tem ânimo para sair do lugar, pegue o telefone e chame um amigo. Isto o ajudará a se sentir melhor em relação à vida e a você mesmo.

Ouvir a voz de alguém que você preza, passar alguns minutos mergulhado no universo dele, dará uma nova visão à sua vida. Conversar de maneira positiva, expor as próprias emoções talvez seja a coisa de que você precisa para voltar a se mexer.

A amizade anda muito subestimada. Ela pode fazer a diferença entre a alegria e a depressão na sua vida. Entretanto, quando alguém sofre de profunda ansiedade, fazer amigos parecerá quase impossível, porque o medo provocado pela ansiedade poderá tornar-se um bloqueio, impedindo que ele se aproxime de outra pessoa.

Para vencer esta sensação, é preciso tomar certas decisões.

A confiança é o elemento fundamental de uma boa amizade. Saber que podemos contar com alguém para ficar ao nosso lado, que nos ajude, é algo que nos fortalece e constitui um grande conforto. Se não houver ninguém capaz disso neste momento, reflita sobre quem o amparou no passado. O que aconteceu com aquela pessoa ou aquelas pessoas? Talvez seja esta a hora de retomar esse relacionamento, e você poderá fazê-lo da privacidade de sua própria casa enviando um email ou mesmo uma breve nota. Não precisa ser longa ou dramática - apenas um rápido "Olá" para reatar.

Se você quiser ter um amigo, aprenda a ser amigo também. Dar o que você gostaria de receber é a melhor maneira de demonstrar que você pode ser um bom amigo. Em geral, as pessoas gostam de nós porque nós gostamos delas; por isso, permita que outra pessoa saiba que gostaria de tê-la como amiga. A maioria das pessoas não discute sua amizade, a não ser que haja algo errado, mas ao determinar que vocês são amigas, permitirá que emoções positivas passem a fazer parte deste relacionamento.

Ter um amigo que não irá nos julgar, tornará a nossa vida melhor. Sentir-nos julgados pode ser doloroso. Nós precisamos assumir o risco de confiar em outra pessoa e nos abrirmos para ela. Permitir que os nossos sentimentos se abram para um aliado de confiança é uma boa terapia também.

Discussões profundas são um verdadeiro tesouro para a amizade. Você se sentirá mais forte pelo simples fato de saber que alguém o compreende de verdade. A possibilidade de compartilhar com alguém, fortalece os nossos sentimentos e a consciência de nós mesmos. Quando recebemos a confirmação de que estamos lidando com algo real e de que as nossas emoções se coadunam com o que está acontecendo, nos sentimos melhores em relação a nós mesmos.

A felicidade pode decorrer da constatação de que há pessoas boas na nossa vida. Mesmo que você não tenha uma família, os amigos serão a sua família e este será um verdadeiro privilégio. Talvez pareça assustador, mas é verdade. Agora, você precisa pegar o telefone ou escrever uma nota para alguém em quem pode confiar. Suas amizades crescerão naturalmente, e sua vida se enriquecerá.

Barton Goldsmith é psicoterapeuta em Westlake, Califórnia. É autor do livro 'The Happy Couple: How to Make Happiness a Habit One Little Loving Thing at a Time'

Tradução de Anna Capovilla