Blogueiro é preso após se passar por stylist de Johnny Depp

Helena Tarozzo - O Estado de S.Paulo

Incriminado por roubo e falsidade ideológica, David Tripp fez compras no total de 9 mil dólares em lojas de luxo

Interior da loja da Marni em Nova York, um dos alvos de blogueiro David Tripp

Interior da loja da Marni em Nova York, um dos alvos de blogueiro David Tripp Foto: Divulgação

Imagine que você trabalha como vendedor em uma loja de roupas de uma grife internacional de moda conceitual. Pode ser Marni, Jil Sander, Carven, ou até mesmo a Marc Jacobs. E, em um dia qualquer, o stylist do Johnny Depp liga para fazer um pedido milionário de peças incríveis da loja. É o tipo de encomenda que não se dispensa, certo? Pois bem, exatamente nas lojas dessas grifes em Nova York aconteceram episódios assim – só que sem final feliz.

Foi preso ontem, em Nova York, o blogueiro David Tripp, 31, do site The General Aesthete, por roubo e falsidade ideológica. Segundo o jornal The New York Times, Tripp aplicou o golpe se passando três vezes pelo stylist de Johnny Depp e uma pelo de Brandon Flowers, vocalista da banda The Killers.

O falsificador esteve na Jil Sander pessoalmente, e conseguiu efetuar uma compra de 5.841 dólares que, estranhamente, dias depois teve o pagamento cancelado pela American Express. Na semana seguinte, aplicou o golpe por telefone na Carven, com uma compra de 2.057 dólares e, na Marni, outra de 1.254 dólares. Pela quarta vez que agiu, foi pego na Marc Jacobs da Bleeker Street, onde fez o pedido também por telefone, dessa vez como stylist de Brandon Flowers e iria supostamente mandar um assistente – no caso ele próprio - buscar a encomenda.

“Ele sabia descrever exatamente quais peças queria, com detalhes”, disse Brian Britt, gerente da loja. “Ele me passou todos os dados do cartão de crédito falso. Mas em um ato falho, soletrou aquele que seria seu nome de forma errada. Atento, Britt procurou no Googleo nome completo escrito no cartão e encontrou uma mulher, com a qual entrou em contato e lhe confirmou que não sabia de compra nenhuma.

No dia em que o blogueiro foi buscar as peças na loja, Britt disse para ele esperar, pois ia buscar a mercadoria e, no lugar, ligou para polícia, que rapidamente chegou para prender David Tripp. Em entrevista ao jornal norte-americano, o golpista se defendeu. “Só posso dizer que fui preso injustamente e fui incriminado por um equivoco.”