As 5 mais bem-vestidas do Globo de Ouro 2015

Giovana Romani - O Estado de S.Paulo

Elegemos as atrizes que desfilaram produções impecáveis da cabeça aos pés. Para ver, sonhar, guardar e se inspirar

Dakota Johnson, de Chanel Couture

Um dos postos mais cobiçados do cinema este ano é dela. E um dos vestidos mais desejados do tapete vermelho também. Estrela do filme 50 Tons de Cinza, a atriz brilhou - literalmente - com seu tomara que caia prateado Chanel. As sandálias minimalistas e o cabelo supernatural foram os complementos ideais. Mr. Grey aprovaria.

Foto:

Emma Stone, de Lanvin

Calça comprida no tapete vermelho pode? Claro que sim. Ainda que o dress code remeta imediatamente a vestidos longos, o essencial mesmo em uma grande festa é estar elegante, com um look de caimento perfeito. Se tiver personalidade então, melhor ainda. Emma Stone cumpriu tais requisitos com louvor ao escolher o macacão Lanvin, que une alfaiataria, bordados e volume, em um jogo certeiro de masculino/feminino. 

Foto:

Julianne Moore, de Givenchy

Iluminada. Não há palavra melhor para descrever Julianne, de longo arrebatador Givenchy, ao receber a estatueta de melhor atriz pelo filme Para Sempre Alice. Aos 54 anos, ela investiu em um modelo de silhueta esguia e deixou claro que o tempo só lhe faz bem. E que tem o tipo de beleza e de astral capazes de transformar em quase natural um vestido de alta costura brilhante, degradê e com plumas na barra. Coisa de diva.

Foto:

Naomi Watts, de Gucci

Quebrar paradigmas também deixa a produção de gala mais interessante. Loira de amarelo? Por que não? Naomi Watts mostra como ao combinar o vestido coluna Gucci (o drapeado e o cinto fazem toda a diferença) com o colar em formato de cobra, da Bulgari, e o batom vermelho marcante. A quem interessar possa, aliás, o tom é o Ravishing Red, da L'Oréal. Vale a inspiração.

Foto:

Allison Williams, de Armani Privé

O primeiro editor de moda a usar a expressão "digno de red carpet" provavelmente estava se referindo a um modelo assim, vermelho vibrante, com brilho, volume e glamour de sobra. Uma das estrelas da série Girls, que mostra um retrato bem contemporâneo das jovens mulheres americanas, a atriz preferiu olhar para as estrelas da old Hollywood ao escolher o deslumbrante vestido Armani Privé. Ondas marcadas no cabelo e olho preto esfumado completam o pacote superclássico.

Foto:

E TRÊS DERRAPADAS NO TAPETE VERMELHO

Inventar moda só com muita segurança. Eis a lição fashion que fica dos deslizes das celebridades na premiação

Tina Fey, de Antonio Berardi

Ela é inteligente, engraçada, bonita, poderosa e mandou bem na apresentação do prêmio ao lado de Amy Pehler. Por isso mesmo, merecia um vestido a sua altura. Por causa do excesso de informação -  duas cores, decote coração, cintura marcada, bordado no centro, volume e, ufa!, comprimento no tornozelo -, a silhueta da comediante acabou ficando desproporcional. Nada capaz de ofuscar seu brilho próprio, claro!

Foto:

Keira Knightley, de Chanel

A beldade Keyra Knightley com um vestido recém-saído do desfile da coleção Pre-Fall da Chanel não tem como dar errado? Tem sim. Grávida de três meses, a atriz decepcionou com seu modelo sem graça e de corte solto. A estampa de borboletas, a pala, a barra rendada, a faixa abaixo do peito, a pulseira exagerada, o cabelo preso sem emoção... Keira sabe fazer melhor. 

Foto:

Lorde, de Narciso Rodriguez

O preso com risca lateral é ótimo, a maquiagem clássica idem e o colar de diamantes Neil Lane, de tirar o fôlego. Apesar de um pouco informal para a ocasião, o conjunto Narciso Rodriguez também combina com a vibe supercool da cantora neozelandesa. Estaria tudo ok, não fosse a barra da calça de alfaiataria, comprida demais. O segredo do sucesso de uma produção está nos mínimos detalhes. Fica a dica!

Foto: