Aplicativo de aluguel de roupas casuais chega a São Paulo

Anna Rombino - Especial para O Estado de S. Paulo

No Loc, usuários podem ganhar um dinheiro extra disponibilizando suas peças de roupas

O aplicativo Loc ajuda a se manter na moda de uma maneira sustentável

O aplicativo Loc ajuda a se manter na moda de uma maneira sustentável Foto: Marcy Swingle/The New York Times

Acaba de chegar em São Paulo o Loc, um aplicativo de aluguel de roupas e acessórios, que promete ser uma alternativa consciente para consumir tendências. Porém ele não é uma loja ou possui qualquer tipo acervo - são os próprios usuários que disponibilizam suas peças. 

"O Loc une dois perfis de mulheres, as que têm interesse em se manter na moda, mas não gastar dinheiro com tendências passageiras e aquelas que querem ganhar uma grana extra com seu guarda-roupa", conta Lara Tironi, diretora executiva do aplicativo e uma das sócias.

"Qualquer pessoa pode anunciar, basta se cadastrar no aplicativo", explica Lara. "Só fazemos uma curadoria leve, orientando como as fotos devem ser tiradas caso estejam escuras ou não mostrem muito a roupa. Deixamos o mercado se regular." 

O sistema funciona por geolocalização e conecta pessoas e roupas que estão em uma distância de até 50 km. Depois de efetuado o aluguel, que dura uma semana, o cliente conversa com o vendedor para combinar a melhor forma de entrega - que pode ser feita em mãos ou por um serviço de entrega oferecido pelo próprio aplicativo. As peças devem ser devolvidas lavadas e sem nenhuma avaria. 

Para evitar fraudes, a pessoa que aluga recebe o dinheiro após 30 dias do aluguel e todas as transações são feitas por cartão de crédito. Caso a peça seja devolvida em algum estado que não o original, o preço cheio (estipulado por quem fornece a peça antes da transação) é cobrado. 

Lá, você pode encontrar um casaco de R$ 200 ou uma bolsa de R$ 10, por exemplo."Queremos estimular a moda. Nosso nicho não é pelo valor, mas pela tendência. Queremos no aplicativo roupas atuais, que façam sentido outra pessoa alugar, e não que sejam super caras."

Apesar de aplicativo estar sendo lançado agora em São Paulo (ele nasceu em Salvador, na Bahia), ele funciona em todo o território brasileiro e está disponível para dispositivos Android e iOS. "O Loc tem um modelo de negócio escalável, é importante que as pessoas vejam que o aplicativo também é delas e elas criam a disponibilidade de peças", conta Lara. "Sempre que alguém reclama para mim sobre a oferta de produtos, eu a incentivo a fazer um anúncio, o estoque não é nosso, é de quem usa." 

"Acreditamos que aplicativo é uma alternativa consciente de moda, quem entende sabe que tem vários benefícios. O Loc é nossa nova forma de fazer moda", finaliza Lara.