A vez da moda minimalista para crianças

Helena Tarozzo - O Estado de S.Paulo

Marcas norte-americanas e europeias apostam em uma nova estética de roupas infantis

Aila Wang, de 5 anos, sobrinha de Alexander Wang, é musa mirim dos fashionistas

Aila Wang, de 5 anos, sobrinha de Alexander Wang, é musa mirim dos fashionistas Foto: Reprodução

Florzinha, estampas de super-heróis, do desenho animado da moda, bichinhos…Esqueça tudo aquilo que você tinha de referência para vestir o seu filho. Na contra a corrente da moda cheia de frufrus, a tendência do simples, confortável, minimalista e - por que não? - fashionista para crianças. Cores neutras, modelagens ora slim, ora oversized, tecidos tecnológicos, sem logos de marca e com estampas menos espalhafatosas são apostas de marcas norte-americanas e europeias para dar uma nova cara às linhas infantis.

Não se trata de roupa de adulto em tamanho mini, mas de uma roupa feita exclusivamente para crianças com uma estética que agrada pais modernos, adeptos de estilos de vida mais sustentáveis, orgânicos e sem afetação. Segundo o Wall Street Journal, também existe uma cena em que os estilistas estão mais confortáveis para fazer moda para crianças, a exemplo da italiana Marni e da norte-americana J. Crew, que possuem suas linhas infantis com a mesma qualidade e estilo das adultas.

Ou então, quando alguns deles se veem numa certa necessidade de fazer roupas exclusivas para os próprios filhos. Como foi o caso de Asha Mines, criadora da Jungera e ex- assistente criativa do estilista Rick Owens, estilista conhecido por suas roupas desestruturadas e ultra contemporâneas. Em sua marca infantil, é notável a influência de Asha pela moda adulta, feita com algodões orgânicos e inspirada em roupas masculinas confortáveis.

“É como a situação de quem veio primeiro: o merchandising ou a demanda por esse tipo de roupa? Mas se a faixa de pessoas devotas às receitas orgânicas kid-friendlys e aos sapatos usados por Suri Cruise serve como base, a infância nunca foi tão fetiche do que é nessa atual geração de pais”, diz o periódico The Wall Street Journal. Com a alta qualidade vem, claro, os altos preços. Mas quem procura esse tipo de mercadoria não economiza em detalhes e pode se dar ao luxo de vestir os filhos da maneira que achar melhor.

Como a filha de Tom Cruise e Kate Holmes, Suri, a sobrinha de Alexander Wang, Aila Wang, de 5 anos, se tornou um ícone de moda infantil ao passear pelos corredores da semana de moda de Nova York vestida com as últimas tendências da moda. Saias de couro, tricôs alongados, e até mini bolsas Chanel são itens de seus “looks do dia”.  Suri e Aila são um termômetro das marcas para o que mais cabe na moda infantil, principalmente nessa corrente mais neutra e sóbria.

É para se pensar se essa será uma tendência a longo prazo que trará uma nova maneira de se vestir para as crianças ou se é apenas mais uma moda temporária que vai durar até a próxima estação.