O que fazer (e não fazer) para ter a sobrancelha perfeita

Remy Tumin - The New York Times

Primeiro passo: Esqueça a cera, pegue a pinça

Sania Vucetaj, dona da Sania's Brow Bar, deu dicas para ter a perfeita sobrancelha

Sania Vucetaj, dona da Sania's Brow Bar, deu dicas para ter a perfeita sobrancelha Foto: Cole Wilson/The New York Times

Minhas sobrancelhas e eu já passamos muita coisa juntas. Quando vejo fotos antigas da infância, percebo que o formato delas já passou por poucas e boas.

Nova demais para me importar ou perceber que estava lentamente cultivando uma monocelha e me vendo horrorizada praticamente da noite para o dia, comecei a usar a pinça aos onze anos. Coisa simples, só para garantir que havia duas em vez de uma só. Um pouco mais velha, passei a fazer experimentos com técnicas para mudar o formato – arqueando perto demais do meio ou deixando toda reta –, o que fazia com que ficassem sempre esquisitas, raramente simétricas.

Com o tempo, consegui chegar perto de algo que fosse passável. Há uns cinco anos, finalmente consegui acertar a mão no arco, a mais ou menos três quartos de sua extensão. Hoje minhas sobrancelhas são cheias e modeladas e exigem manutenção quase diária. E são rápidas para gerar comentários. Não faz muito tempo alguém me elogiou por causa de sua naturalidade.

Em quase vinte anos de cuidados, só eu mexi nelas até hoje. E achava que sempre tinha feito tudo certo.

Até o dia em que visitei Sania Vucetaj, uma das maiores especialistas de Nova York e modeladora das estrelas. Trabalhou mais de vinte anos na Bergdorf Goodman antes de abrir o próprio salão, o Sania's Brow Bar de Nova York.

"Eu adoro sobrancelha cheia. Prometo que elas não vão ficar mais finas. Só vou te mostrar o que posso mudar, aí você decide se quer fazer ou não", me garantiu ela.

E pegou o lápis e o alinhou paralelamente ao meu nariz, até a ponta. "É aqui que sua sobrancelha deve começar. Você usa espelho de aumento? Livre-se dele. Começa a ver tudo muito perto e aí passa a exagerar."

Com antepassados vindos de várias partes da Europa, minhas sobrancelhas são grossas e crescem rápido. "Meu instinto natural é ir tirando, tirando" confessei.

"Vamos começar com o que você não deve fazer. Muita gente tira muito do meio, tentando fazer um arco, mas é preciso parar, se afastar e dar uma olhada." Eu tinha cometido o pecado original da pinça – o exagero – sem nem mesmo saber.

"Tem diferença entre pesada e cheia. É preciso saber transformá-las em molduras para que os olhos se destaquem", ensinou ela.

Respirei fundo e permiti que a sessão começasse.

 A pinça é a sua melhor opção

"É a técnica mais natural e precisa de remoção", diz Sania. "A cera estica a pele e não tem jeito de ter precisão. Onde a cera cair, caiu, é a forma que vai ficar. A linha parte os pelos e também não oferece precisão."

E acrescenta: "Tanto a cera como a linha são métodos menos higiênicos. No caso da primeira, nem sempre ela é aquecida o suficiente para matar os germes que podem estar no aplicador; no da segunda, para usar um pedacinho de linha e dar a laçada em volta dos pelos e retirá-los, é preciso que a pessoa que esteja fazendo o trabalho a coloque na boca".

Uma nova tendência é o microblading, que oferece uma opção semipermanente, lidando com os fios, um a um, com uma aplicação semelhante à da tatuagem. Sania também evita o método. 

A retirada com a pinça deve ser feita, no máximo, a cada duas semanas. "A mulherada ataca a pobre sobrancelha para valer. Você fica reparando naquela penugem sobre as pálpebras de alguém? Não, então, os outros também não vão fazer isso com você. Pare de ser obsessiva."

"Puxe o pelo na direção do crescimento o mais perto possível da raiz. Tirá-lo da forma errada fará com que cresça mais grosso e mais forte." A pinça dura de quatro a cinco anos. Sania recomenda limpar a ponta com cotonete mergulhado no álcool uma vez por mês para eliminar os resíduos.

Não se arrisque "à mão livre"

Sania usa um lápis clarinho para "contornar a forma que pretende fazer". "Preencha a parte superior, inferior e mais embaixo para que fiquem simétricas. Quando conseguir igualá-las, use esse parâmetro como seu guia. Você pode trabalhar ali dentro e tirar os pelinhos à volta para garantir que a raiz não fique do lado de dentro da linha."

"Se resolver fazer na base do olhômetro, nunca vai conseguir acertar." Se você não sabe onde começam e terminam suas sobrancelhas, Sania sugere ver vídeos on-line, ir a um especialista ou perguntar para alguém na rua."Se vir alguém com sobrancelhas legais, pergunte o que a pessoa faz", diz.

Mantenha a perspectiva

"Livre-se do espelho de aumento e da luz brilhante e trabalhe com uma luz mais natural", ensina Sania.

"Se trabalhar com o espelho de aumento, vai começar a ver pelos cedo demais e vai começar a arrancar cedo demais; com isso, certamente vai arranjar alguns encravados. Se não der para arrancar na primeira, é porque não está na hora. Deixe quieto e tente novamente em um ou dois dias."

Apare para manter a forma

"Aparar os pelos mais longos da sobrancelha é tão importante para manter a forma quanto usar a pinça", afirma Sania. Usando uma escovinha espiral e tesoura de unha, coloque-os para cima, como se fossem penas, e corte delicadamente em ângulo, na direção do crescimento. "Quando você apara a parte de cima, ela parece mais cheia."

"Escovar e aparar são essenciais para manter as sobrancelhas volumosas, principalmente para aquelas que querem que elas voltem a crescer. Também não pode usar nenhum tipo de loção, hidratante ou gel, que bloqueiam o crescimento e faz com que os pelos comecem a cair."

Para eles

Em seu estúdio, Sania oferece uma seção especial para os homens e revela que é muito comum ver "tufos e falhas" nas sobrancelhas masculinas, já que pedem ao barbeiro que dê uma aparada. "Não permita que o barbeiro mexa nelas. Elas têm que ser escovadas e aparadas de fora a fora, em linha reta. Assim elas ficam com um ar mais clean, por igual."

O maior pecado que um homem pode cometer é deixar um espaço muito grande no meio. "Quando você separa muito faz com que os traços pareçam muito afastados e desequilibra a harmonia do rosto. Principalmente para eles, menos é mais."

"Fazer arco, ou exagerá-lo, muda o rosto do homem."

Sania deu o último toque com o lápis no meu cenho e contornou a área onde eu deveria voltar a deixá-lo crescer. Saí do Sania's Brow Bar com um plano de ação.

"Olha só como dá a impressão de que seus olhos são maiores. Simetria é tudo."