Desfile de Fernanda Yamamoto é marcado por protesto pró Parque Augusta

Natália Guadagnucci - Especial para O Estado de S.Paulo

Projeto de criação do parque público no centro da cidade segue em impasse desde 2013

O desfile de Fernanda Yamamoto na SPFW contou com manifestação pró Parque Augusta.

O desfile de Fernanda Yamamoto na SPFW contou com manifestação pró Parque Augusta. Foto: Reprodução/Instagram

O desfile da estilista Fernanda Yamamoto aconteceu na manhã desta terça-feira, 25, na Estação Pinacoteca, antigo prédio do DEOPS, órgão de repressão da época da ditadura militar. Emblemático, o local foi palco não só das criações artesanais e ricas em detalhes da estilista, mas também de um protesto a favor do Parque Augusta. Antes que as modelos entrassem na passarela, dois jovens levantaram uma faixa em que se lia "Parque Augusta sem prédios. A revolução somos nós."

O Parque Augusta é uma área de 24 mil metros quadrados localizada no centro da cidade, que inclui dois terrenos particulares, pertencentes às construtoras Setin e Cyrela. A luta é para que a Prefeitura adquira o espaço e o transforme em parque público, mas as negociações seguem em impasse. De um lado, estão as empresas, que querem construir um empreendimento imobiliário no local, incluindo um parque aberto ao público. Do outro, estão os manifestantes, a Prefeitura e o Ministério Público, que defendem o uso do terreno exclusivamente para o parque.

O protesto foi apoiado pelos convidados e pela imprensa.

O protesto foi apoiado pelos convidados e pela imprensa. Foto: Reprodução/Instagram

Agora, a decisão, que se estende desde 2013, ficará a cargo do recém-eleito prefeito João Doria.  A manifestação em prol da criação do parque não estava no roteiro do desfile, mas foi aplaudida por fashionistas e jornalistas que prestigiavam a coleção.