Vacina da febre amarela mata dois

- O Estado de S.Paulo

A Secretaria da Saúde de São Paulo confirmou ontem que duas pessoas morreram após serem vacinadas contra a febre amarela. As mortes, provocadas por reação à vacina, ocorreram em abril. As vítimas, uma moça de 20 anos, moradora em Botucatu, e uma menina de 4, residente em Avaré, estavam internadas no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual Paulista (Unesp), de Botucatu. Elas apresentavam os sintomas da doença.