Um dia de femme fatale

- O Estado de S.Paulo

Para incendiar a relação ou simplesmente massagear o ego, muitas mulheres posam para ensaios sensuais

Os estúdios especializados em clicar mulheres comuns com poses sensuais já existem há um tempinho, mas com a repercussão da personagem Ingrid (representada pela atriz Natália do Vale), uma fotógrafa da novela global Viver a Vida, a procura pelo serviço triplicou. A personagem foi inspirada no trabalho de duas fotógrafas paulistas, Darcy Toledo e Jane Walter, da Agência Nude. Darcy conta que o autor da trama, Manoel Carlos, leu uma reportagem de 2007 sobre elas, recortou e guardou a matéria. "Em janeiro do ano passado, a equipe dele entrou em contato, querendo conhecer de perto o nosso dia a dia, e acabamos dando consultoria técnica para a elaboração da personagem, posicionamento da câmera, montagem da luz e outros detalhes técnicos", diz Darcy.

 

Tanto ela como sua sócia Jane são designers gráficas, o que facilita o trabalho final, uma vez que as fotos das clientes são editadas no formato de revista com direito a um pôster e texto personalizado.

 

O perfil da clientela é variado: "Atendemos mulheres de 20 a 60 anos, mas a maioria tem entre 35 e 45 anos, sendo que 90% são casadas. Os outros 10% são divididos entre algumas noivas, mulheres que passaram por uma separação ou que fazem os ensaios para elas próprias", conta Darcy.

 

O tempero do ensaio fica por conta das fantasias pessoais. Uma curiosidade: as maduras são as menos griladas em tirar a roupa. "A grande dificuldade delas é com as poses em si. Por isso, ajudamos." O local das fotos é previamente acertado. Pode ser em motéis, numa sex shop sofisticada ou na casa da própria cliente, como ela preferir. O ensaio dura cerca de cinco horas e a "modelo" tem cinco opções de produção.

 

Entre as musas reais clicadas pelas lentes de Darcy e Jane, está a promotora de eventos Denise Ariño, de 44 anos, casada há 25 e mãe de um casal de filhos adultos. Ela conta que o marido sempre gostou de revistas masculinas. "Por que não lhe dar de presente de aniversário uma revista comigo na capa?" E assim foi amadurecendo a ideia, bolando como seria o tal ensaio. Bem à vontade com a equipe só de mulheres, posou de executiva, fazendo um strip tease com direito a alguns nus e lingerie sexy. "No dia do aniversário dele, fomos jantar e, na volta, entreguei a revista dentro de uma caixa preta e dourada, dizendo que o presente era eu. Ele adorou!" (leia o depoimento do marido no fim da matéria).

 

Resgate da sensualidade. Para a fotógrafa Lilyana Israeli, com o acúmulo de funções, sem se darem conta, as mulheres foram deixando de lado a sensualidade. "Magras, cheinhas, todas têm sua beleza e isso é indiscutível quando revelamos, através das lentes, ângulos e partes do corpo que passam despercebidos", comenta ela, que é procurada por mulheres de 40 a 60 anos. Os estilos e desejos variam muito, assim como as produções. "Uma mulher quis surpreender o marido, colecionador de carros antigos, posando como uma pin up."

 

Prova de que qualquer uma pode ter o seu dia de mulherão, a fotógrafa convidou a atriz Cris Nicolotti, 52 anos, cheinha assumida, para posar. O ensaio teve o mesmo efeito de uma chacoalhada. "Tem tanto de mulher em mim, mas não vejo no espelho", fala a atriz, que, apesar de ter relutado no começo, acabou topando e adorou o resultado. "No começo da sessão, foi difícil eu me soltar, porque não é a minha praia, mas depois fomos brincando e me descontraí."

 

 

Sensual. Cris Nicolotti curtiu a sessão de fotos

 

O figurino nada muito estudado (uma batinha branca molhada) combinou com o estilo da atriz. Por conta da personagem nada glamourosa que faz na novela Viver a Vida (uma mãe de subúrbio que dá duro na vida), as pessoas que viram o ensaio se surpreenderam com o look sensual. "Foi um exercício de feminilidade, me redescobri como mulher. A autoestima da gente vai lá em cima."

 

Referências. Segundo a fotógrafa e designer Melissa Pencov, uma das maiores barreiras das "modelos" diz respeito às expressões que devem fazer e como se posicionar na frente da câmera. "Para facilitar, sempre tenho em mãos revistas masculinas e fotos com poses sensuais", comenta Melissa, que atende desde jovens de 22 anos a mulheres maduras. "A cliente pode escolher se prefere receber as fotos em fotolivro, book, em revista ou DVD.

 

Um dos cartões de visitas de Melissa é a sua mãe, Cleuza Paschoal, 55 anos, divorciada. Cleuza conta que posar não foi uma decisão fácil, apesar do grau de parentesco. "Tive uma educação rígida, pensava que não conseguiria me soltar", comenta. Em relação ao corpo (o que inibe muitas candidatas), não tinha grilo, já que se cuida fazendo academia, caminhadas e dieta para manter o peso. Com a repercussão positiva do ensaio, outras amigas também fizeram.

 

Seria o strip tease fotográfico um agrado para o homem, um termômetro para testar se ainda é desejável ou uma mera fantasia pessoal? Muitas são as motivações que levam as mulheres ao endereço das cariocas Camila Carvalho e Renata Abreu, do UpStudio.

 

"A lingerie sexy é padrão nos editoriais, mas tem quem prefira sair do trivial, como a bancária Renata Luz, de 26 anos." Usando como referência as campanhas da Calvin Klein, ela quis posar de jeans. "Usei um top de renda e a calça meio desabotoada, e adorei o resultado.Você se sente um mulherão." A experiência foi tão gratificante que Renata pensa em repetir a dose mais adiante.

 

 

OPINIÃO

 

Mario Ariño, marido de Denise, "modelo" de book sensual

 

"Ainda saboreava a surpresa da festa, o carinho dos amigos e de minha família, quando ela me puxou para um canto e me deu uma linda caixa toda decorada, dizendo-me que aquele era o meu presente. Fiquei um pouco confuso, pois ela passara o dia falando que este ano ela que seria o meu presente... Não entendi, mas naquele momento queria saber o que minha amada havia me reservado. Ela tem um fino e delicado gosto para me presentear!

Enquanto desfazia o laço que embrulhava a caixa do presente, minha mente tentava imaginar o que poderia ser. Durante aqueles segundos em que tentava decifrar o rosto conhecido daquela linda mulher na capa da revista, minhas expressões devem ter ido da curiosidade ao espanto.

Eu a amo louca e profundamente, todos os instantes, a cada sorriso, a cada lágrima, a cada olhar, a cada surpresa, como esse delicioso ensaio fotográfico com o qual me presenteou e que tanto me orgulhou!"