Traduzindo as passarelas

- O Estado de S.Paulo

Um resumo dos principais modismos que vão invadir as vitrines na estação quente

Quase íntimas. Rosa Chá e Adriana Degreas (da esquerda para a direita)

 

UNDERWEAR À VISTA

O inverno já anunciava o que veio a se confirmar nas passarelas: as lingeries estarão entre as protagonistas do verão. Seja aparecendo delicadamente nos looks ou servindo de base para a modelagem das roupas e peças para a praia. A prova disso é que as hotpants (aquele caleçon com estilo dos anos 50) estiveram presentes em muitos desfiles, assim como os tops e corsets que desenham o busto e modelam a silhueta. Essa construção estruturada, vinda do universo do underwear, também forma a parte de cima de vestidos ultrafemininos, outra vedete da temporada. Boa pedida para usar com as transparências.

 

 

 

À mostra. Tufi Duek e Colcci (à direita)

 

HORA DAS TRANSPARÊNCIAS

Tecidos de tela vazada, gaze de algodão (ou até com efeito plastificado) vão ser a grande sensação do verão. Nas passarelas, apareceram tanto em vestidos mais elaborados - com shape dos anos 60 que remetem à Courregès -, mostrados no desfile da Tufi Duek, como nos looks joviais da Colcci, que explorou ao máximo a transparência em blusinhas e vestidos fluidos - muitas vezes, com sobreposição de peças para esconder o que não se pode mostrar. Até os acessórios entraram na onda: muitas das sandálias misturaram o plástico ao couro ou vieram com saltos de acrílico. O verão se anuncia bem sexy, prepare-se para mostrar-se inteira por aí.

 

 

 

Único tom. Alexandre Herchcovitch e Maria Bonita (look nude)

 

MONOCROMIA SEM MONOTONIA

Muitas grifes adotaram looks de cor única, que podem ir do todo nude - sim, a cor e suas variações continuam fortíssimas! - ao todo azul marinho, substituindo o all black que tomou conta do inverno. Inclusive, em alguns casos, com todos os acessórios, e até o make e o esmalte combinando, como fez Herchcovitch. Para quebrar a monotonia no visual, o ideal é variar nos materiais e abusar das texturas. O resultado é uma moda simples e elegante, para usar sem medo.

 

 

 

 

Cinturinha marcada. Iódice e Neon (direita)

 

FOCO NA CINTURA

A cintura alta e marcada estará de volta. As calças, tanto as bem sexies, do tipo skinny, como as mais clássicas, com pregas e formato cenoura, virão com o cós mais alto. Também nos jeans, como fez a Ellus. As saias, sejam com os shapes justíssimos, ou nas versões godê e evasê, também terão modelagem que sairá da altura da cintura. E macacões e vestidos, muitas vezes, serão arrematados com cintos finos que dão destaque à região. É o perfume dos anos 50 e 60, que vem das passarelas de fora e invadem a nossa moda.

 

 

 

 

OUTROS HITS

 

Estampas tropicais: folhagens, flores, pássaros e elementos da natureza, características do verão, ganharão novos e variados desenhos.

Tons pastéis: parecem que vão predominar entre as novidades do verão. A cartela de cores inclui verde, azul, amarelo e rosa, em tons suaves .

Tecidos tecnológicos: a matéria prima dos tecidos tem evoluído rapidamente, criando novos efeitos, como a camurça "amassada" da Cori, a fibra de lamê "plastificada" da Tufi Duek e o couro com stretch da Animale.

Recortes a laser: maquinários especiais permitem fazer cortes precisos nos tecidos e no couro, formando desenhos ou, quando bem pequenos, dando o efeito de uma renda. Tufi Duek e Iódice apostaram neste recurso nas passarelas.

Barriga de fora: depois de um tempo relegada à categoria de cafona, está voltando por meio dos desfiles.

Calçados pesados: apesar do calor, os sapatos fechados, muitas vezes com solados grossos, predominaram nas produções dos desfiles.

Navy: já é um clássico dos verões e continuará nesta temporada. Apareceu nas passarelas da Iódice, Neon e Ellus.