Trabalho de Galileu é marco

Carlos Orsi - O Estado de S.Paulo

Há 400 anos, o italiano fez importantes observações com telescópio e foi habilidoso ao divulgá-las

2009 foi consagrado Ano Internacional da Astronomia porque marca os 400 anos de importantes observações feitas com telescópio pelo italiano Galileu Galilei (1564-1642). Galileu não inventou o telescópio e talvez nem tenha sido o primeiro a usá-lo para contemplar os astros - há quem defenda a prioridade do inglês Thomas Harriott -, mas foi o primeiro a dar ampla publicidade ao que viu."Galileu era um ótimo marqueteiro", reconhece o astrônomo Tasso Napoleão. "As luas de Júpiter que descobriu ele até chamou de astros mediceus", em homenagem ao grão-duque da Toscana, Cosimo de Medici. Hoje, esses astros são conhecidos como satélites galileanos e levam nomes de personagens da mitologia grega: Io, Europa, Ganimede e Calisto.Em agosto de 1609, Galileu já havia promovido uma sessão de observações do céu com telescópio para convidados, demonstrando o funcionamento do aparelho a autoridades de Veneza. Descritas em um livro publicado em 1610, Sidereus Nuncius (Mensageiro das Estrelas), as observações feitas por Galileu no ano de 1609 incluíram, além da descoberta das luas, o avistamento de montanhas e vales na Lua, descrita pelo italiano em seu livro como "rústica, cheia de cavidades e proeminências, não muito diferente da face da Terra".A constatação de que havia irregularidades no relevo lunar derrubou a ideia aristotélica de que os corpos celestes tinham superfícies perfeitamente esféricas. O fato de Júpiter ter satélites pôs em dúvida a noção de que tudo que existia no céu deveria girar em torno da Terra."O livro que ele publicou com tudo isso foi revolucionário", diz Napoleão. "Com isso, conseguiu muitos adeptos e se sentiu fortalecido para defender a ideia de que os planetas giram em torno do Sol. Ele é considerado o pai da experimentação na astronomia." NÚMEROS136 países estão envolvidos na celebração do Ano Internacional da Astronomia220 "nós", ou núcleosestarão promovendo atividades durante todo o ano, apenas no Brasil10 milhões de pessoasdeverão usar um telescópio pela primeira vez no mundo