TJ de GO impede aborto de feto com anomalia

- O Estado de S.Paulo

O Tribunal de Justiça de Goiás proibiu uma mulher de praticar a interrupção da gestação de um feto com Síndrome de Dandy-Walker, uma má-formação da região do crânio que aloja o cerebelo e o tronco encefálico. O desembargador Paulo Teles Antunes negou o pedido, pois alega que seria o mesmo que permitir a "interrupção provocada da gestação", o que é crime.