Tecnologia ampliará alcance do Censo 2010

Alexandre Rodrigues, RIO - O Estado de S.Paulo

Questionário terá entre as perguntas se o cônjuge é ?do mesmo sexo?

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai usar a tecnologia para ampliar o alcance do Censo Demográfico de 2010. Com a decisão de trocar os questionários de papel aplicados para o Censo por computadores portáteis, o instituto incluiu mais detalhes na lista de perguntas que 190 mil recenseadores levarão a cerca de 58 milhões de domicílios. Com isso, o IBGE promete um retrato do País ainda mais completo do que o realizado em 2000, quando foram contados 167 milhões de brasileiros. Segundo a última estimativa, o País já tem mais de 191 milhões de habitantes. Entre as novidades do questionário básico de 16 perguntas está a inclusão da categoria "cônjuge do mesmo sexo" nos laços de parentesco encontrados nos domicílios, o que poderá dar um retrato mais preciso sobre esse tipo de arranjo familiar. Os recenseadores também vão abordar pela primeira vez a emigração para outros países, a cobertura de programas de transferência de renda, como o Bolsa-Família, e o acesso ao registro de nascimento. O IBGE também aumentou as questões sobre transporte. Além de indicar os brasileiros que trabalham ou estudam em cidades vizinhas, vai perguntar o tempo de deslocamento. Nada mudou nos quesitos mais tradicionais, como o de religião e o de cor ou raça. No entanto, os que se autodeclararem indígenas informarão se falam língua diversa do português. "Como o País mudou bastante, estamos incluindo também informações mais detalhadas sobre as condições físicas do entorno dos domicílios, como saneamento, iluminação e coleta de lixo", informou ontem o presidente do IBGE, Eduardo Pereira Nunes. Na amostra de cerca de 6,5 milhões de domicílios que responderão a um questionário maior, com 81 perguntas, o instituto também vai investigar o acesso à internet e a incidência de deficiências física e mental. A ampliação dos dados foi viabilizada pela tecnologia. Como os recenseadores alimentarão os questionários na tela de 150 mil pequenos laptops e 70 mil palmtops, chamados PDAs, os programas farão os saltos necessários de acordo com as respostas, minimizando erros. Os dados serão enviados em tempo real para centrais do IBGE, evitando perda da coleta com eventual roubo ou avaria dos equipamentos. Alguns temas foram incorporados após sugestões recebidas pela internet. A rede será aliada contra o principal inimigo dos censos: a dificuldade de encontrar parte dos moradores em casa. Em alguns casos, os recenseadores poderão entrar em contato com o responsável e deixar uma senha para que responda o questionário no site do IBGE. Os equipamentos guiarão os agentes pelos endereços com dados georeferenciados. Essa base aumentará as possibilidades de tratamento das informações. "Como é feito a cada dez anos, o censo faz mais do que um retrato. É uma radiografia da população e seus municípios", afirmou Nunes. Pelo menos 40 mil dos laptops serão doados para o Ministério da Educação depois dos trabalhos de campo, entre agosto e outubro de 2010. O Censo 2010 está orçado em R$ 1,4 bilhão. SAIBA MAIS Universo: Cerca de 58 milhões de domicílios, divididos em 280 mil setores censitários, serão visitados nos 5.565 municípios, nas áreas rural e urbana. Em cerca de 6,5 milhões de domicílios será aplicado o questionário detalhado Funcionários envolvidos: 230 mil profissionais temporários estarão envolvidos, sendo 189.204 recenseadores recrutados em processo seletivo. Nas áreas consideradas de risco, como favelas violentas, o IBGE recrutará moradores como entrevistadores Tecnologia: Em vez de questionários em papel, os recenseadores usarão 150 mil minicomputadores, os netbooks, e 70 mil processadores de mão. Os equipamentos terão receptores de GPS para que os entrevistadores usem uma base de dados georeferenciados como guia dos endereços Internet: No domicílio em que não encontrar os moradores, o recenseador poderá fazer contato para oferecer a possibilidade de resposta pela internet, mediante uma senha de segurança Novidades do questionário: - A categoria "cônjuge do mesmo sexo" aparece pela 1.ª vez na caracterização do laço dos moradores com o responsável pelo domicílio - Será questionado se os residentes têm registro de nascimento - Há uma investigação mais detalhada sobre a necessidade de deslocamento para trabalho ou estudo e o tempo de transporte - Os que se declararem indígenas também responderão sobre o uso de línguas distintas do português - Haverá item sobre acesso a programas de transferência de renda