Talk show literário

Vera Fiori - O Estado de S.Paulo

À frente do programa Letras & Leituras na Rádio Eldorado, Mona Dorf abre o apetite do ouvinte pela literatura

Rotina não combina com a jornalista Mona Dorf. Há 20 anos cobrindo reportagens gerais, ela passou pelas principais emissoras de TV e foi uma das raras apresentadoras a conduzir, em meados dos anos 90, o programa Roda Viva, da TV Cultura. Em março do ano passado, encarou mais um desafio com o programa multimídia Letras & Leituras, que vai ao ar pela Rádio Eldorado AM, de segunda a sexta-feira, às 11h45, dentro do Panorama Geral, de variedades. Também emite boletins de um minuto na Eldorado FM, comentando livros. Mona estreou na TV em abril de 1983, no projeto Abril Vídeo de televisão, passando depois pela Globo, Manchete e Cultura. Nessas três emissoras, trabalhou por duas vezes, testemunhando a redemocratização do País, os jogos da Copa, os vários planos econômicos que se sucederam ao longo das duas últimas décadas e o impeachment do presidente Collor. Sempre em busca de novos desafios, optou pela internet assim que essa mídia surgiu. Desenvolveu o primeiro projeto de banda larga e TV interativa para a AOL, estreando na cobertura do Rock in Rio, em um programa de entrevistas com os artistas internacionais e brasileiros. Atuou também na área política, editando programas de campanha para a TV. Entre as assessorias de comunicação, trabalhou com Fábio Feldmann, formulador de políticas para o meio ambiente, e com a então secretária de Cultura do Estado de São Paulo, Claudia Costin. Desde setembro do ano passado, integra o novo time da TV Ideal, canal voltado para o mundo corporativo. O atual projeto do Letras & Leituras surgiu com apoio da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e patrocínio da Energias do Brasil. Na ocasião do lançamento, aproveitando o gancho do mês da mulher, escalou um time feminino de peso, com Cláudia Costin (ex-secretária de Cultura de São Paulo e ministra na gestão de Fernando Henrique Cardoso), Evelyn Berg Iochpe (jornalista, cientista social e empresária), Nicole Borger (cantora e compositora paulistana), Christina Carvalho Pinto (presidente e sócia proprietária do Grupo Full Jazz de Comunicação) e Noemi Gerbelli (atriz). Todas falaram sobre livros que marcaram suas vidas. ACERVO De lá para cá, quase 300 entrevistados passaram pelo estúdio da rádio. "Leitores anônimos e famosos são bem-vindos, desde que compartilhem da paixão pelos livros", comenta. O mix de entrevistados (empresários, cineastas, atores, historiadores, profissionais liberais, poetas e até uma maestrina, por exemplo) é o grande diferencial do programa, que não fica somente focado em editores e autores consagrados. Entre as surpresas, comenta o talento de Carolina Kotscho, autora do livro Simplesmente Helena e roteirista do filme Dois Filhos de Francisco. "Também recebemos Milton Hatoum, um dos autores mais comentados do programa, e o bibliófilo José Mindlin, que contou uma passagem pitoresca sobre seu livro de memórias de infância, Reinações de José Mindlin. Ele escreveu o texto num fim de semana e primeiro ouviu a opinião da neta de 9 anos, que gostou, e só depois disso encaminhou para o editor." Leitora de clássicos franceses, Mona conta que acaba descobrindo muitos autores por meio de seus entrevistados, e reserva as manhãs e os fins de semana para atualizar a leitura. A experiência, diz, tem sido gratificante. "É a minha primeira vez em rádio, mídia que atinge ouvintes de diferentes classes sociais, como um porteiro que comentou que ouvia a reprise do Letras & Leituras de madrugada. É uma recompensa: ao formatar um programa sobre literatura, queria desmistificar a aura de elitismo que cerca o tema." Incentivar a leitura de uma forma dinâmica e em linguagem acessível, "como uma conversa de bar", nos moldes de um talk show, é sua isca para cativar as pessoas. Os brasileiros, aliás, estão cada vez mais interessados pelo mundo das letras, como aponta a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, encomendada pelo Instituto Pró-Livro ao Ibope Inteligência, e divulgada este mês. O estudo constatou que o brasileiro lê, em média, 4,7 livros por ano, e confirma que as mulheres lêem mais que os homens (5,3 livros contra 4,1 por ano). A boa nova é que, TV e videogames à parte, o público jovem, entre 11 e 13 anos, chega a ler 8,6 livros por ano, e entre 14 e 17 anos, cerca de 6,6 livros por ano. Por sinal, Mona entrevistou em seu programa um desses ávidos leitores mirins, o seu sobrinho Fernando Sancovsky, de 11 anos. "Ele comentou livros de seus autores favoritos, como Pedro Bandeira, Heloisa Prieto, João Carlos Marinho e outros. O hábito de ler, com certeza, vem dos pais, também leitores." FESTA LITERÁRIA Com a realização de eventos como a Flip (Festa Literária Internacional de Parati), que será realizada de 2 a 6 próximos, o mercado se agita, atraindo mais e mais leitores. Na edição do ano passado, a jornalista gravou várias entrevistas. Cita os encontros com o escritor Mia Couto, autor do romance Terra Sonâmbula, eleito um dos doze melhores livros africanos do século, e com Pedro Bandeira, recordista em vendas para o público infanto-juvenil, autor de Alice no País da Mentira e Lembrancinhas Pinçadas Lááá do Fundo. Este ano, mais uma vez, Mona estará presente em Parati, fazendo um corpo a corpo com os autores, alguns já pautados, como Verônica Stigger - doutora em história da arte, crítica de arte e professora universitária. O Trágico e Outras Comédias é seu primeiro livro, e foi publicado antes em Portugal e depois no Brasil. "Alguns de seus contos foram traduzidos para o catalão, espanhol, francês e italiano. Gran Cabaret Demenzial é seu mais recente livro, que encanta e atordoa leitores com sua narrativa alucinada e inteligente." O Letras & Leituras - que, atualmente, é patrocinado pela Even Construtora e Incorporadora, Porto Seguro, Imprensa Oficial do Estado e Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo -, começa com uma breve entrevista sobre o que a pessoa está lendo e uma música ao fundo que tenha a letra predileta dela. Ainda na primeira parte, são feitas perguntas sobre livros que marcaram a trajetória do entrevistado, livros da infância, o que lê para os filhos. Em seguida, vem o quadro Jogo Rápido - um pingue-pongue ou lista de perguntas curtas sobre livros, informando e fazendo o ouvinte refletir sobre suas próprias leituras. Por exemplo, livro de cabeceira, outro inesquecível, um imortal, poetas indispensáveis, livro que seu melhor amigo recomenda... No quadro Secretária Eletrônica, o ouvinte é convidado a interagir, deixando um recado em verso ou prosa que, eventualmente, poderá ser lido durante o programa. O ouvinte/leitor também pode se comunicar com a apresentadora e a produção, a cargo de Luciano Machado, pelo e-mail: mona@letraseleituras.com.br. O programa é reprisado de madrugada e nos fins de semana. Outra possibilidade para recuperar a entrevista veiculada na rádio é acessar o site do Letras & Leituras (www.letraseleituras.com.br), que está hospedado na Rádio Eldorado e no portal Estadão (www.estado.com.br). As gravações ficam arquivadas em Podcast, bem como o texto da entrevista, que aparece na íntegra ou dividido em duas partes.