Sudeste concentra recursos

Fabiane Leite - O Estado de S.Paulo

O plano de preparação do País para enfrentar uma pandemia de influenza apontava em 2005, quando foi concluído, necessidades de avanços do Sistema Único de Saúde para combater a doença. Entre os problemas estavam a concentração de leitos de isolamento no Sudeste, onde há concentração de serviços e investimento em tecnologia.O plano está no guia de informações sobre a doença incluído ontem pelo ministério em seu site (www.saude.gov.br). De acordo com o documento, dadas as características atuais da rede hospitalar brasileira, 38% dos leitos de isolamento (1.262) estavam no Sudeste em 2005. Dos 51 hospitais de referência para o atendimento a doença, disponibilizados ontem na página do ministério, 28 estão no Sudeste. O plano também já informava, na época, sobre a necessidade de melhora do controle adequado de infecções nos hospitais nacionais - não há pesquisas nacionais recentes sobre o tema."O plano é um ponto de partida para se retomar as medidas necessárias", afirma o infectologista Expedito Luna, que participou de sua elaboração e hoje é professor da Faculdade de Saúde Pública da USP. O Ministério da Saúde não comentou detalhes do documento ontem. "O plano está pronto e estamos seguindo todos os procedimentos", disse o secretário de Vigilância em Saúde, Gerson Penna, em entrevista coletiva. O documento foi elaborado a partir de orientação da Organização Mundial da Saúde aos países membros.