Spotify confirma temporada final da audiossérie 'Paciente 63'

Sofia Hermoso - Especial para o Estadão

Sequência da produção original da plataforma estreia este ano; Julianne Moore e Oscar Isaac estrelam a adaptação em inglês

Última temporada de 'Paciente 63', com Seu Jorge e Mel Lisboa, é confirmada pelo Spotify.

Última temporada de 'Paciente 63', com Seu Jorge e Mel Lisboa, é confirmada pelo Spotify. Foto: Bruno Poletti/Spotify

O Spotify anunciou nesta terça-feira, 21, a produção da terceira e última temporada de Paciente 63, audiossérie original da plataforma, estrelada por Seu Jorge e Mel Lisboa. A conclusão do thriller psicológico, que conta a história de Pedro Roiter e da Dra. Elisa Amaral estreia no segundo semestre deste ano.

A produção vencedora do Prêmio APCA de Melhor Podcast em 2021, é uma adaptação de Caso 63, podcast com roteiro original mais ouvido no Spotify na América Latina, produzido originalmente em Santiago, Chile.

Caso 63 foi criado pelo escritor e roteirista chileno Julio Rojas e também ganhará uma adaptação em inglês estrelada pela atriz Julianne Moore e pelo ator Oscar Isaac, chamada Case 63. O podcast também já foi adaptado na Índia, com o nome de Virus 2062.

Julianne Moore e Oscar Isaac estrelam a adaptação em inglês da audiossérie, 'Case 63'.

Julianne Moore e Oscar Isaac estrelam a adaptação em inglês da audiossérie, 'Case 63'. Foto: Brian Bowen Smith e Jon Kopaloff/FilmMagic

 

Caso 63 é o primeiro conteúdo original do Spotify de língua não-inglesa adaptado em diversos idiomas e se tornou o podcast de ficção mais popular na plataforma. A versão original em espanhol esteve na primeira posição entre os mais escutados em cinco países: Chile, Colômbia, Argentina, México e Estados Unidos.

Já a adaptação em portugûes, Paciente 63, ficou em primeiro lugar na Parada de Podcasts do Spotify no Brasil no dia seguinte à sua estreia e permaneceu lá por mais de duas semanas, além de ter alcançado o primeiro lugar na categoria Ficção, em que permaneceu por mais de um mês.

Na trama, a psiquiatra Elisa Amaral grava as sessões de um paciente enigmático — registrado como Paciente 63 — que diz ser um viajante no tempo. De repente, as sessões terapêuticas de rotina se transformam num relato que ameaça as fronteiras do real. A história transita entre o futuro e o passado de dois personagens que podem ter nas mãos o futuro da humanidade.