SP inclui 49 cidades na lista de vacinação contra febre amarela

Alexandre Gonçalves - O Estado de S.Paulo

Medida é preventiva e passa a valer para as regiões de Araraquara e Bauru

Viajantes com destino às regiões de Bauru e de Araraquara, no interior de São Paulo, devem a partir de agora tomar preventivamente a vacina contra febre amarela. A Secretaria de Estado da Saúde decidiu ampliar a área considerada de risco. Tire dúvidas sobre a doença e veja mapa das áreas de risco Um morador de São Carlos (a 42 km de Araraquara) morreu no ano passado depois de contrair a forma silvestre da doença, motivando a inclusão dos 11 municípios vizinhos ao esforço de vacinação. A região de Bauru - com 38 cidades - também foi acrescentada à lista, pois está próxima a São José do Rio Preto, que notificou mortes de macacos por febre amarela. Com isso, 331 dos 645 municípios do Estado estão na lista de vacinação. A coordenadora de Controle de Doenças da secretaria, Clélia Maria Aranda, sublinha que o Estado não vive uma "situação emergencial". "Estamos simplesmente ampliando a área de transição da doença no Estado", afirma Clélia. "Vamos vacinar até o fim de fevereiro a população rural dessas cidades, cerca de 80 mil pessoas." Segundo a coordenadora, não há pressa, pois a medida faz parte de uma ação preventiva. "Depois, vacinaremos a população urbana destes municípios."O infectologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Gustavo Johanson concorda. "Não há motivo para pânico. Basta seguir as recomendações da Vigilância Sanitária." Johanson diz que as mudanças no mapa de transição são comuns, pois dependem dos indícios de que o vírus está em circulação em uma região - normalmente infecção de humanos ou morte de macacos.Para Clélia, uma pessoa que pretende permanecer pouco tempo nas cidades afetadas pela medida, sem sair da zona urbana, não precisaria se vacinar. "Nossa maior preocupação são as pessoas que vão passar férias em sítios, matas e regiões ribeirinhas", afirma. A vacina deve ser tomada dez dias antes da viagem. Quem já recebeu uma dose nos últimos dez anos não precisa ser imunizado novamente. A idade mínima para o procedimento é nove meses, mas portadores de doenças que debilitam o sistema imunológico - como, por exemplo, o lúpus - não podem receber a vacina. A febre amarela é causada por um vírus transmitido por mosquitos. Em Santa Maria (RS), os moradores formaram fila ontem nos postos de saúde para se vacinar contra a doença. A demanda superou a expectativa. Em vez de 800, como estava previsto, foram aplicadas 3 mil doses ao longo do dia. Maior cidade da região central do Estado, com 270 mil habitantes, Santa Maria entrou na área de risco de ocorrência na sexta-feira, após a confirmação da morte de macacos na região.COLABOROU ELDER OGLIARI