SP adia prazo para formação de professor

Vitor Sorano, JORNAL DA TARDE - O Estado de S.Paulo

A Prefeitura de São Paulo deu mais dois anos e meio para que as creches municipais conveniadas - não administradas pelo município - formem seus professores de acordo com o que exige a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). O prazo dado em 2007 expiraria no mês que vem. O pedido foi feito pelos responsáveis por essas unidades de ensino, que são a maioria na rede de educação infantil pública de São Paulo.A medida beneficia profissionais de educação - como professores, coordenadores e diretores - de creches conveniadas até o início de maio de 2003. A Secretaria Municipal da Educação não explicou, até a conclusão desta edição, o motivo dessa diferenciação.Organizações que administram creches na capital dizem que a Prefeitura exige que esses profissionais se formem em Pedagogia para continuar a trabalhar. A LDB permite o magistério, mas as organizações argumentam que esse tipo de formação não é mais oferecida - restando apenas a opção de fazer o ensino superior.