Site vai negar aquecimento global

The New York Times, WASHINGTON - O Estado de S.Paulo

Lobista dos EUA não crê que ação humana contribui para efeito estufa

Considerado um dos maiores opositores da ideia de aquecimento global provocado pela ação humana, o lobista norte-americano Marc Morano acabou de abandonar o emprego de porta-voz do senador republicano James M. Inhofe, do Estado de Oklahoma, para lançar e se dedicar exclusivamente a seu site na internet, o ClimateDepot.com. Nele, Morano pretende continuar a propagar suas opiniões polêmicas, que desafiam especialistas.Desde a juventude, Morano gosta de cutucar o que chama de "establishment liberal". Ele chegou a dirigir um documentário sobre a Floresta Amazônica porque ficou irritado com celebridades como Sting, que tentavam, segundo ele, "ditar o que as pessoas deveriam pensar". A que conclusão Morano chegou? A de que essa história de desmatamento da Amazônia é "um exagero". Várias outras iniciativas de Morano foram desacreditadas - ele chegou a listar falsamente o diretor de um programa de TV sobre o clima como meteorologista em uma das publicações que produziu -, mas ele se diz orgulhoso de seu trabalho, que chama de "busca pela verdade". Segundo ele, a grande mídia mostra apenas um lado da questão. "Nós daremos links para o outro lado", afirma. Mesmo com a falta de embasamento, o trabalho de contrainformação de Morano é temido por cientistas e ambientalistas. "Ele é um incansável divulgador de informações falsas", diz Kert Davies, diretor de pesquisas do Greenpeace. "Ao negar a urgência do problema, ele desacelera os esforços de regulação. No final, ele será responsabilizado, mas até lá pode ser tarde demais."Já os apoiadores de Morano o veem como uma força organizadora crucial para transformar pedaços difusos de pesquisa científica em material para lobby político. "Antes do Marc, os esforços para desacreditar o aquecimento global eram desorganizados", diz John Coleman, um dos fundadores do Weather Channel, que já chamou a mudança climática de "engodo".