Sem a guarda, mãe não consegue notícias dos filhos

- O Estado de S.Paulo

Desde que perdeu a guarda de seus dois filhos em 2005, a operadora de telemarketing Cássia de Almeida Callado, de 29 anos,não consegue saber sequer a nota que tiram na escola. "Me separei quando assumi a minha homossexualidade. Meu marido não aceitou e dificulta o meu relacionamento com as crianças." Neste ano, Cássia foi até a escola estadual onde seu filho mais velho, de 11 anos, estuda, mas não obteve resposta positiva. "Meu marido muda muito eles de escola. Consegui descobrir onde eles estavam estudando, mas quando me apresentei, as professoras nem deram bola, disseram que se tivesse algum problema falariam com o pai, que é o responsável." A Secretaria Estadual de Educação informou que a orientação dada aos professores é de passar as informações para o responsável pela matrícula e com a sanção da guarda compartilhada, as adequações necessárias para o atendimento seriam feitas. O mesmo problema ocorre em escolas particulares.