Segurando balões de gás, mágico David Blaine voa a mais de 7,5 mil metros

Redação - O Estado de S.Paulo

Ilusionista enfrentou frio abaixo de -20 graus e, pelo rádio, disse que estava testemunhando 'a visão mais incrível do mundo'

Ilusionista alcançou 7,5 mil metros de altura utilizando 52 balões cheios de gás hélio

Ilusionista alcançou 7,5 mil metros de altura utilizando 52 balões cheios de gás hélio Foto: David Becker/EFE/YouTube Originals

LOS ANGELES - O ilusionista David Blaine voou nesta quarta-feira, 2, sobre o deserto do Arizona, nos Estados Unidos, a uma altitude de mais de 7,5 mil metros, segurando 52 balões coloridos inflados com gás hélio.

Conhecido por seus atos arriscados e acrobacias na rua, o mágico superou suas próprias expectativas ao voar acima de 5,4 mil metros que ele mesmo estipulou quando decolou, o que inclusive o obrigou a usar uma máscara de oxigênio.

O desafio para o ilusionista de 47 anos era sobrevoar a cidade de Nova York, mas, devido às condições climáticas e questões de segurança, ele teve que mudar de local para o deserto do Arizona, em um evento transmitido no YouTube com uma audiência recorde para a plataforma. "Uau! isso foi incrível", disse ele ao pousar.

Para enfrentar o desafio, Blaine treinou durante um ano e meio, período em que obteve uma licença de piloto, uma carteira de motorista de balão de ar quente e uma certificação de paraquedas após mais de 500 saltos.

O voo de Blaine pelo deserto do Arizona foi transmitido no YouTube com uma audiência recorde para a plataforma.

O voo de Blaine pelo deserto do Arizona foi transmitido no YouTube com uma audiência recorde para a plataforma. Foto: YouTube Originals

Além de controlar seus níveis de oxigênio, a equipe do acrobata teve que monitorar sua temperatura corporal o tempo todo, já que a essa altitude ele encarou um frio abaixo de -20 graus.

Durante a subida, que começou depois que ele soltou a mão de sua filha de nove anos, Blaine disse de seu rádio que estava testemunhando "a visão mais incrível do mundo". Depois, para pousar, soltou os balões e, a cerca de 2 mil metros de altura, abriu um paraquedas.

Blaine disse que sempre quis completar esse desafio desde que viu o curta "O Balão Vermelho", um clássico de 1956 no qual uma criança sobrevoa Paris segurando balões, assim como a casa no filme "Up", da Pixar, replicaria mais tarde.

O desafio é a primeira proeza pública do mágico desde 2012, quando passou 72 horas parado em um pilar cercado por 1 milhão de volts de eletricidade. Entre outras acrobacias, ele também ficou de cabeça para baixo por 44 horas no Central Park, ficou dentro de uma estrutura de gelo por quase três dias, e passou 44 dias em uma caixa transparente suspensa no céu de Londres./EFE