Secretário-geral da ONU chega hoje ao Brasil

- O Estado de S.Paulo

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, chega hoje ao Brasil. Ele participa de um giro por países da América Latina, mais Antártida, para observar os impactos regionais do aquecimento global. A primeira escala do secretário-geral será em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, onde visitará uma usina de produção de etanol. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem defendido, em foros internacionais, que biocombustíveis como o álcool produzido a partir da cana-de-açúcar podem ser uma resposta à crise climática e à dependência internacional dos combustíveis fósseis, uma das causas do agravamento do efeito estufa. Ki-moon parte em seguida para Manaus (AM), onde visitará a floresta amazônica. A conversão do bioma pelo desmatamento e as queimadas é a maior fonte de emissão nacional de gases-estufa, segundo o único inventário sobre a questão divulgado no País. O Brasil pede apoio e reconhecimento da comunidade internacional por seus esforços para manter a floresta, sem que seja pressionado com um possível teto para suas emissões de dióxido de carbono (CO2). No sábado, Ki-moon acompanhará em Valência, na Espanha, a divulgação da síntese do Quarto Relatório de Avaliação feito pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC). Tanto as conclusões apresentadas no relatório como o futuro das florestas tropicais serão temas quentes na Conferência do Clima, que acontece na Indonésia em dezembro.