São Paulo e Rio registram mais 2 novas ocorrências

BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo

O Ministério da Saúde confirmou ontem mais dois casos de influenza A(H1N1), a gripe suína, em pessoas que foram contaminadas dentro do Brasil (casos autóctones), uma do Rio de Janeiro e outra de São Paulo. Ambas estão internadas, mas passam bem, e adquiriram a doença após contato próximo com pessoas que foram contaminadas nos Estados Unidos. O ministério afirma que as pessoas que estiveram em contato com esses dois pacientes estão sob monitoramento. Com esses dois novos casos, sobe para 16 o total de ocorrências confirmadas da gripe suína no território brasileiro, 4 delas autóctones. Até agora, foram 7 infectados em São Paulo, 5 no Rio de Janeiro, 2 em Santa Catarina, 1 em Minas Gerais e 1 no Rio Grande do Sul. A pasta enfatizou que a transmissão é limitada e não há evidências de surto ou de epidemia da nova doença no País. O ministério contabiliza 18 casos suspeitos (pessoas provenientes de países com casos já confirmados e que apresentam os sintomas da doença ou, ainda, que tenham tido contato próximo com pessoas infectadas) e 20 casos em monitoramento (passageiros vindos de qualquer país não afetado pela gripe suína e que apresentem os sintomas compatíveis com o quadro suspeito). Outros 333 casos foram descartados. No mundo, os casos já passaram dos 15 mil, segundo a Organização Mundial da Saúde. Ocorrências já surgiram em pelo menos 53 países. No Canadá, são mais de mil; nos EUA, quase 8 mil; e no México, 5 mil.