Saneamento precário compromete rios

- O Estado de S.Paulo

A falta de saneamento se reflete na qualidade da água de rios e praias e em doenças na população. Nenhum dos corpos d''água para os quais o IBGE calculou o Índice de Qualidade anual atingiu nível considerado ótimo (acima de 80). Os piores foram os dos altos cursos dos rios Iguaçu (31) e Tietê (30), que atravessam, respectivamente, Curitiba e São Paulo.