Saiba mais

- O Estado de S.Paulo

Entre as intenções do projeto, de autoria da senadora Patrícia Saboya (PT-CE), estão a diminuição dos custos para o casal e o aceleramento do processo de divórcio. Se o projeto for aprovado na Câmara, bastará que as pessoas informem, na internet, o pedido de divórcio, o regime de partilha de bens, se houver, e se o casal pretende mudar o nome para o registrado antes do casamento

Outra proposta, também aprovada pela CCJ, mas que precisa de votação em plenário, acaba com a necessidade de separação prévia para a assinatura do divórcio. Hoje, é necessário que o casal esteja separado judicialmente por um ano ou de fato por dois anos