Rio prorroga licença a grávidas

Clarissa Thomé, RIO - O Estado de S.Paulo

A prefeitura do Rio e o governo do Estado estenderam a licença das servidoras grávidas até 11 de setembro, para tentar evitar o contágio de gripe suína. A decisão foi tomada por orientação da Secretaria de Estado de Saúde, como um cuidado preventivo, já que foi observada redução de casos de grávidas contaminadas pelo vírus H1N1.A prefeitura informou que, desde 4 de agosto, o telessaúde destinado a gestantes recebeu mais de 1.270 ligações de grávidas com sintomas da de gripe. Segundo dados do Ministério da Saúde, a cada 10 mulheres que contraíram a doença no país, 3 estavam grávidas.GRUPO DE RISCOSegundo o sanitarista Gonzalo Vecina Neto, superintendente corporativo do Hospital Sírio-Libanês, a grávidas têm dois fatores que as tornam mais vulneráveis - imunidade e capacidade pulmonar reduzidas, o que fazem com que sua defesa e condição respiratória sejam muito piores.