Repórter diz que Eluana estava ''irreconhecível''

EFE - O Estado de S.Paulo

Giuseppe Englaro, pai de Eluana, a italiana que morreu anteontem após 17 anos em coma, despediu-se ontem da filha em Udine. Uma repórter da RAI que tinha visitado Eluana disse que ela estava "irreconhecível", diferente das fotos tiradas antes do acidente, em 1992. Suas cinzas serão enterradas no jazigo onde está seu avô, em Paluzza.