Reitor da Ulbra renuncia após pressão

Elder Ogliari - O Estado de S.Paulo

O reitor da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Ruben Becker, apresentou ontem carta de renúncia à Comunidade Evangélica Luterana São Paulo (CELSP), mantenedora da instituição. A decisão, anunciada como irrevogável, pode abrir caminho para uma reestruturação da universidade e para a renegociação de dívidas com a Fazenda, estimadas em R$ 2 bilhões, e com funcionários, calculadas em R$ 32 milhões por sindicalistas.A Ulbra, com sede no Rio Grande do Sul, passa por dificuldades. Por causa de atrasos salariais, parte dos funcionários, professores e médicos deixou de trabalhar e passou a pedir publicamente a saída de Becker. Anteontem, o ministro da Educação, Fernando Haddad, condicionou a oferta de ajuda à troca de reitor. No mesmo dia, a Ulbra anunciou o fechamento de 3 dos 4 hospitais.Pressionado, Becker decidiu se afastar do cargo que ocupou por 36 anos, indicando a intenção de assumir a direção do Museu do Automóvel, montado no câmpus com carros de sua coleção. Com a liberação de R$ 6,6 milhões que estavam bloqueados pela Justiça, os professores receberam parte dos salários atrasados. A Ulbra é uma das maiores universidades do País, com 152 mil alunos.