Regras x erros

Mariana Abrel Sodré - O Estado de S.Paulo

Alguns cuidados são essenciais para manter a beleza e a saúde dos jardins

> As três normas essenciais:   1. Bom senso. Respeite a planta. Não escolha cactos para um lugar que chove, nem palmeiras para uma região que não é tropical. Seguindo a mesma lógica, não agrupe plantas de necessidades diferentes em um mesmo espaço.   Veja também:Jardinagem como terapia S.O.S. do jardimPlantas para...Cursos para iniciantes 2. Adube e regue sempre que necessário. Nem demais, nem de menos.3. Faça manutenção sempre, dê atenção diária ao jardim e às plantas. Não espere o jardim ficar feio para se preocupar com ele: o quanto antes fizer as correções, menos problemas futuros terá. Retire as ervas invasoras logo que surgirem, sem deixá-las florescer nem se espalhar pelo jardim. Extraia também as folhas doentes, para que não disseminem o problema para outras plantas.As três falhas mais comuns:1. Seguir moda ou só pensar no jardim esteticamente. Raul Cânovas cita um exemplo: "a pandanos está na moda entre os jardinistas, mas é uma planta, como o nome acusa, do pântano. Nunca terá o vigor que tem em seu ambiente natural. Muitas vezes, o jardim focado só na estética não evolui."2. Excesso de zelo. "Cuidar demais é um dos grandes erros. Não devemos molhar e adubar todos os dias, temos de esperar a terra secar para que seja feita a nova rega. Não adianta aumentar a quantidade de adubo para que as plantas cresçam ou melhorem rapidamente. Muitas pessoas acabam intoxicando as plantas por excesso de adubos e defensivos agrícolas ."3. Impor regras às plantas, como: molhar uma vez por semana, podar uma vez por mês. As plantas são seres vivos que têm necessidades diferentes ao longo do ano, além de estarem sujeitas à temperatura, tipo de vaso, qualidade e tipo de solo, etc.